Liturgia Diária – 2º Domingo da Páscoa (07/04/2024)

Homilia Diária

Liturgia Diária de Domingo, 7 de abril de 2024.

Confira diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia com Homilia Diária e oração do dia para refletir. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (At 4,32-35)

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

32 A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como próprias as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum. 33 Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. E os fiéis eram estimados por todos.

34 Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas, vendiam-nas, levavam o dinheiro, 35 e o colocavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 117 (118)

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; “eterna é a sua misericórdia!”

— A casa de Israel agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia!” A casa de Aarão agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia!” Os que temem o Senhor agora o digam: “Eterna é a sua misericórdia!”

— A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou, a mão direita do Senhor fez maravilhas!

— Não morrerei, mas ao contrário, viverei para cantar as grandes obras do Senhor! O Senhor severamente me provou, mas não me abandonou às mãos da morte.

— A pedra que os pedreiros rejeitaram tornou-se agora a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: que maravilhas ele fez a nossos olhos! Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos!

2ª Leitura

Segunda Leitura (1Jo 5,1-6)

Leitura da Primeira Carta de São João:

Caríssimos: 1 Todo o que crê que Jesus é o Cristo, nasceu de Deus, e quem ama aquele que gerou alguém, amará também aquele que dele nasceu.

2 Podemos saber que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. 3 Pois isto é amar a Deus: observar os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados, 4 pois todo o que nasceu de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que venceu o mundo: a nossa fé.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (19/07/2024)

5 Quem é o vencedor do mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? 6 Este é o que veio pela água e pelo sangue: Jesus Cristo. (Não veio somente com a água, mas com a água e o sangue.) E o Espírito é que dá testemunho, porque o Espírito é a Verdade.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Anúncio do Evangelho (Jo 20,19-31)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Acreditaste, Tomé, porque me viste. Felizes os que creram sem ter visto! (Jo 20,29)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

19 Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.

20 Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. 21 Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”.

22 E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23 A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”.

24 Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25 Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.

26 Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”.

27 Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 28 Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 29 Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”

30 Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. 31 Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e, para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (21/07/2024)

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Como será contemplar o amor e a misericórdia de Deus por toda a eternidade? Para alguns, isso pode não parecer tão atraente à primeira vista. Não será chato se tudo o que fizermos por toda a eternidade for contemplar a misericórdia de Deus? Se essa é uma pergunta que ressoa em você, então a razão pela qual essa ideia inicialmente carece de apelo é porque você não consegue imaginar o quão gratificante e glorioso isso será. Jesus disse: “Minha misericórdia é tão grande que nenhuma mente, seja de homem ou de anjo, será capaz de compreendê-la por toda a eternidade”.

Deus quis que este domingo, oitavo dia da Oitava da Páscoa, fosse celebrado como Festa da Misericórdia. Ao colocar esta Festa no último dia da Oitava da Páscoa, Deus está a dizer-nos que a mensagem desta Festa revela o propósito último das nossas vidas. A Páscoa é o culminar do plano perfeito de redenção. E o Domingo da Divina Misericórdia é o culminar desse plano perfeito. Portanto, nada é mais importante do que tentar compreender a mensagem que esta Festa apresenta.

Por analogia, se você ganhasse um carro novo, mas nunca o dirigisse, o carro seria inútil. Ou se você ganhou na loteria e o dinheiro simplesmente ficou na sua conta sem ser utilizado, qual é o benefício? Ou se você estivesse gravemente doente e recebesse um remédio que curaria essa doença, mas nunca o tomasse, você permaneceria doente. Da mesma forma, se acreditamos na morte e ressurreição de Jesus, mas nunca permitimos que a Misericórdia que é dada por esse ato nos transforme, então perdemos o foco. A Divina Misericórdia é o ponto da vida. É a única coisa que vale a pena procurar. É a única fonte de satisfação e realização. É a única cura para nossos males. É a única fonte de verdadeiras riquezas. Em três palavras curtas: É tudo!

Quando Jesus diz que passaremos a eternidade contemplando a Sua Misericórdia, Ele não quer dizer apenas que isso é algo que faremos depois de morrermos. É verdade que a plenitude da revelação da Sua Misericórdia será apresentada diante de nós quando entrarmos na Visão Beatífica e contemplarmos Deus para sempre. Mas a “eternidade” inclui o hoje. Inclui o aqui e agora. Portanto, a nossa contemplação da Divina Misericórdia deve ser o objetivo mais importante da nossa vida hoje. Quando isso acontecer, tudo o mais na vida se encaixará em apoio a esse objetivo.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sábado (20/07/2024)

Para fazer da contemplação da Divina Misericórdia o objetivo mais importante da sua vida, você deve começar a compreendê-la. É por isso que nos foi dado este dia especial, esta solene Festa da Misericórdia. Portanto, aproveite este dia como uma oportunidade para aprofundar a sua contemplação deste Dom. Comece lendo sobre a Misericórdia de Deus tal como nos foi revelada através de Santa Faustina. Tente passar algum tempo lendo as palavras de Jesus, Suas explicações, descrições e revelações sobre Sua Misericórdia. Ao fazer isso, se achar que permanece incompreensível, não se preocupe. É incompreensível! No entanto, uma vez que Jesus nos prometeu que a nossa eternidade seria passada na contemplação da Sua Misericórdia, então devemos acreditar que quanto mais profundamente entrarmos nessa contemplação agora, mais gloriosas se tornarão as nossas vidas. Se pudermos verdadeiramente saborear esta Misericórdia, obter um pequeno vislumbre da sua grandeza e compreender até mesmo um pequeno aspecto do seu significado, então encontraremos verdadeiramente muita satisfação neste esforço.

Reflita, hoje, sobre a Divina Misericórdia. Ao fazer isso, humilhe-se através da oração, admitindo a Deus e a si mesmo que Sua Misericórdia está além do que você jamais compreenderá. Faça isso em oração. Ler sobre a Misericórdia de Deus é importante, mas só através da oração iniciaremos a nossa contemplação. E será somente através desta contemplação que começaremos a viver o propósito central das nossas vidas.

Oração do Dia

Gloriosa Misericórdia Divina, derrame-se sobre mim; abra minha mente para Sua profundidade e amplitude. Ajude-me a começar a contemplá-lo em sua plenitude para que eu possa começar minha eternidade com você agora. Meu amoroso Salvador, você revelou muito sobre sua misericórdia. Que eu não apenas aprenda sobre esse Dom, mas também o receba em minha vida. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre faça a Homilia Diária das palavras do Evangelho depois da sua leitura. Esta homilia é feita em geral por livre interpretação do celebrante.

O ponto mais importante da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.