Liturgia Diária – 2º Domingo da Quaresma (25/02/2024)

Homilia

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Domingo, 25 de fevereiro de 2024.

Acompanhe a Liturgia Diária Comentada de Hoje em nosso site. Confira a Liturgia de hoje completa com as Leituras, Evangelho do dia e Oração aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Gênesis 22, 1-2.9-13.15-18

Leitura do livro do Gênesis:

Naqueles dias, 1Deus pôs Abraão à prova. Chamando-o, disse: “Abraão!” E ele respondeu: “Aqui estou”. 2E Deus disse: “Toma teu filho único, Isaac, a quem tanto amas, dirige-te à terra de Moriá e oferece-o aí em holocausto sobre um monte que eu te indicar”. 9Chegados ao lugar indicado por Deus, Abraão ergueu um altar, colocou a lenha em cima, amarrou o filho e o pôs sobre a lenha em cima do altar. 10Depois, estendeu a mão, empunhando a faca para sacrificar o filho. 11E eis que o anjo do Senhor gritou do céu, dizendo: “Abraão! Abraão!” Ele respondeu: “Aqui estou!” 12E o anjo lhe disse: “Não estendas a mão contra teu filho e não lhe faças nenhum mal! Agora sei que temes a Deus, pois não me recusaste teu filho único”. 13Abraão, erguendo os olhos, viu um carneiro preso num espinheiro pelos chifres; foi buscá-lo e ofereceu-o em holocausto no lugar do seu filho. 15O anjo do Senhor chamou Abraão, pela segunda vez, do céu 16e lhe disse: “Juro por mim mesmo – oráculo do Senhor -, uma vez que agiste desse modo e não me recusaste teu filho único, 17eu te abençoarei e tornarei tão numerosa tua descendência como as estrelas do céu e como as areias da praia do mar. Teus descendentes conquistarão as cidades dos inimigos. 18Por tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra, porque me obedeceste”.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 115 (116)

– Andarei na presença de Deus, junto a ele na terra dos vivos.

– Guardei a minha fé, mesmo dizendo: “É demais o sofrimento em minha vida!” É sentida por demais pelo Senhor a morte de seus santos, seus amigos.

– Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, vosso servo que nasceu de vossa serva; mas me quebrastes os grilhões da escravidão! Por isso oferto um sacrifício de louvor, invocando o nome santo do Senhor.

– Vou cumprir minhas promessas ao Senhor na presença de seu povo reunido; nos átrios da casa do Senhor, em teu meio, ó cidade de Sião!

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sábado (13/04/2024)

2ª Leitura

Primeira leitura: Romanos 8, 31-34

Leitura da carta de São Paulo aos Romanos:

Irmãos, 31se Deus é por nós, quem será contra nós? 32Deus, que não poupou seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos daria tudo junto com ele? 33Quem acusará os escolhidos de Deus? Deus, que os declara justos? 34Quem condenará? Jesus Cristo, que morreu, mais ainda, que ressuscitou e está à direita de Deus, intercedendo por nós?

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 9, 2-10

– Louvor a vós, ó Cristo, rei da eterna glória!

– Numa nuvem resplendente fez-se ouvir a voz do Pai: Eis meu Filho muito amado, escutai-o, todos vós (Lc 9,35);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos:

Naquele tempo, 2Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e os levou sozinhos a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles. 3Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar. 4Apareceram-lhe Elias e Moisés, e estavam conversando com Jesus. 5Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. 6Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo. 7Então desceu uma nuvem e os encobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!” 8E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. 9Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do homem tivesse ressuscitado dos mortos. 10Eles observaram essa ordem, mas comentavam entre si o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Apenas seis dias antes deste evento glorioso da Transfiguração, Jesus falou pela primeira vez aos Seus discípulos sobre a Sua iminente crucificação e morte. Ele lhes ensinou que “é necessário que o Filho do Homem sofra muito e seja rejeitado pelos anciãos, pelos principais sacerdotes e pelos escribas, e seja morto, e ressuscite depois de três dias” (Marcos 8:31). Lembre-se de que Pedro teve dificuldade em aceitar esse ensinamento. Jesus continuou repreendendo Pedro por sua recusa em aceitar este ensino profético e explicou ainda que “quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me” (Marcos 8:34). Esses discípulos tiveram então seis dias para ponderar esta profecia de nosso Senhor antes de testemunharem a Transfiguração.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3º Domingo da Páscoa (14/04/2024)

Na sua vida, há algo que Deus está tentando lhe dizer e que você tem dificuldade em aceitar? Se assim for, provavelmente estará relacionado com o chamado de Deus para você tomar a sua cruz e segui-Lo. A Cruz de Cristo assume muitas formas ao longo da vida. Pode ser experimentado quando permitimos que a paixão da raiva morra para que a misericórdia pura possa ser oferecida a alguém que nos feriu. Ou pode ser que Deus esteja chamando você a dar um passo de fé para abraçar algum empreendimento que exija coragem e confiança. Ou pode ser que Deus esteja chamando você para aceitar alguma dificuldade na vida que é difícil de aceitar, como a perda de um ente querido, uma doença, a perda de um emprego ou qualquer outra dificuldade que você luta para aceitar com amor e confiar. Amargura, ressentimento, raiva, medo e coisas do gênero são muitas vezes as cruzes mais difíceis que somos chamados a abraçar e a deixar morrer.

Se isso ressoa em você, então esta história da Transfiguração é para você. Depois de dar a estes discípulos seis dias para ponderarem sobre as difíceis notícias da Sua Cruz que se aproximava, Jesus dá-lhes esperança e inspiração através deste encontro sagrado. Embora tenha durado pouco tempo, esta manifestação da glória de Jesus foi tudo o que estes discípulos precisavam para começar a aceitar a predição de Jesus sobre a Sua paixão. Por um lado, eles temiam que o que Jesus disse pudesse acontecer. Mas, por outro lado, eles viram Sua glória e majestade. Ao combinar estas duas experiências, estes discípulos receberam uma nova esperança e força para confiar que, fosse o que fosse que acontecesse no futuro, Deus estava no controle.

Também precisamos da revelação consoladora da glória do nosso Senhor para nos ajudar a enfrentar as dificuldades que iremos suportar. Para alguns a vida é boa, muito boa, e caminham com alegria e tranquilidade com Nosso Senhor. Mas para outros, a vida tomou um rumo difícil e a confusão se instalou. Se a vida é boa para você agora, então alegre-se por estar atualmente compartilhando um gostinho da glória da Transfiguração. Dê graças a Deus e diga-lhe com São Pedro: “Rabi, que bom que estamos aqui!” Agradeça a ele pela alegria e pelo consolo que você experimenta atualmente. Mas se a vida está difícil para você agora, reflita sobre aqueles seis dias durante os quais os discípulos lutaram com a predição da paixão do Senhor. Pense em sua confusão, dúvidas e medo. Ao fazer isso, volte seus olhos para a montanha. Saiba que a glória de Deus te espera e que Ele quer te libertar de todo medo e ansiedade. A montanha é escalada por uma fé firme que se baseia na oração. Faça essa jornada com nosso Senhor através da oração.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (12/04/2024)

Reflita hoje sobre esta montanha sagrada para a qual você é chamado. Saiba que à medida que você escala com perseverança e determinação, esperança e alegria serão dadas a você. Ore pela capacidade de confiar no Deus que não apenas teve uma morte cruel, mas também é radiante em glória por toda a eternidade. Confie Nele, volte-se para Ele e comprometa-se com a jornada que tem pela frente.

Oração do Dia

Meu Senhor Transfigurado, Tu revelaste a Tua glória a estes discípulos como forma de ajudá-los a aceitar a Tua Cruz. Ajuda-me a abraçar também a Tua Cruz na minha vida e a ver claramente a glória que resulta do seu abraço. Eu confio em Ti, querido Senhor; ajude-me a confiar mais em Ti. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A Liturgia Diária é vista por muitos como sendo o momento de formalização da missa, mas o seu verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia diária faz com que os cristãos reflitam as palavras e procurem trazê-las para o seu dia a dia como meio de vivenciar a Palavra de Deus em suas vidas.

A liturgia vem nos trazer ensinamentos de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus. A liturgia nos mostra o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *