Mundo dos Católicos

Liturgia Diária – 3ª Semana da Quaresma, Sábado (26/03)

Liturgia Diária de sábado, 26 de março de 2022.

Leia a Liturgia do Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Homilia de Hoje do evangelho e Salmo do dia. Receba a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Os 6,1-6)

Leitura da Profecia de Oséias.

1‘Vinde, voltemos para o Senhor, ele nos feriu e há de tratar-nos, ele nos machucou e há de curar-nos.
2Em dois dias, nos dará vida, e, ao terceiro dia, há de restaurar-nos, e viveremos em sua presença. 3É preciso saber segui-lo para reconhecer o Senhor. Certa como a aurora é a sua vinda, ele virá até nós como as primeiras chuvas, como as chuvas tardias que regam o solo’. 4Como vou tratar-te, Efraim? Como vou tratar-te, Judá? osso amor é como nuvem pela manhã, como orvalho que cedo se desfaz. 5Eu os desbastei por meio dos profetas, arrasei-os com as palavras de minha boca, mas, como luz, expandem-se meus juízos; 6quero amor, e não sacrifícios, conhecimento de Deus, mais do que holocaustos’.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Responsório (Sl 50)

— Eu quis misericórdia e não o sacrifício!

Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!

Sede benigno com Sião, por vossa graça, reconstruí Jerusalém e os seus muros! E aceitareis o verdadeiro sacrifício, os holocaustos e oblações em vosso altar!

Leia mais:  Liturgia Diária - domingo, 24/05/2020

Evangelho do Dia

Evangelho (Lc 18,9-14)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 9Jesus contou esta parábola para alguns que confiavam na sua própria justiça e desprezavam os outros: 10‘Dois homens subiram ao Templo para rezar: um era fariseu, o outro cobrador de impostos. 11O fariseu, de pé, rezava assim em seu íntimo: ‘Ó Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens, ladrões, desonestos, adúlteros, nem como este cobrador de impostos. 12Eu jejuo duas vezes por semana, e dou o dízimo de toda a minha renda’. 13O cobrador de impostos, porém, ficou à distância, e nem se atrevia a levantar os olhos para o céu; mas batia no peito, dizendo: ‘Meu Deus, tem piedade de mim que sou pecador!’ 14Eu vos digo: este último voltou para casa justificado, o outro não. Pois quem se eleva será humilhado, e quem se humilha será elevado.’

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Orgulho e hipocrisia são coisas horríveis. Este Evangelho contrasta o fariseu e sua justiça própria com a humildade do cobrador de impostos. O fariseu parece justo por fora e é orgulhoso o suficiente para falar sobre o quão bom ele é em sua oração a Deus quando diz que é grato por não ser como o resto da humanidade. Aquele pobre fariseu. Mal sabe ele que está completamente cego para a verdade.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana Comum, Sexta-feira (14/01)

O cobrador de impostos, porém, é verdadeiro, humilde e sincero. Ele clamou: “Meu Deus, tem piedade de mim que sou pecador!”. Jesus deixa claro que o cobrador, com esta humilde oração, foi para casa justificado, mas o fariseu não.

Quando testemunhamos a sinceridade e humildade do outro, isso nos toca. É uma visão inspiradora de se ver. É difícil criticar alguém que expressa sua pecaminosidade e pede perdão. Humildade desse tipo pode conquistar até os corações mais endurecidos.

E você? Esta parábola é dirigida a você? Você carrega o pesado fardo da justiça própria? Todos nós fazemos pelo menos até certo ponto. É difícil chegar sinceramente ao nível de humildade que esse cobrador de impostos tinha. E é muito fácil cair na armadilha de justificar nosso próprio pecado e, como resultado, ficar na defensiva e no egocentrismo. Mas tudo isso é orgulho. O orgulho desaparece quando fazemos duas coisas bem.

Primeiro, temos que entender a misericórdia de Deus. Compreender a misericórdia de Deus nos liberta para tirar os olhos de nós mesmos e deixar de lado a justiça própria e a auto justificação. Liberta-nos de sermos defensivos e permite-nos ver-nos à luz da verdade. Por quê? Porque quando reconhecemos a misericórdia de Deus pelo que ela é, também percebemos que mesmo nossos pecados não podem nos afastar de Deus. De fato, quanto maior o pecador, mais ele merece a misericórdia de Deus! Portanto, entender a misericórdia de Deus realmente nos permite reconhecer nosso pecado.

Reconhecer nosso pecado é o segundo passo importante que devemos dar se quisermos que nosso orgulho desapareça. Temos que saber que não há problema em admitir nosso pecado. Não, não temos que ficar na esquina e contar a todos os detalhes do nosso pecado. Mas temos que reconhecê-lo para nós mesmos e para Deus, especialmente no confessionário. E, às vezes, será necessário reconhecer nossos pecados aos outros para que possamos pedir perdão e misericórdia. Essa profundidade de humildade é atraente e conquista facilmente o coração dos outros. Inspira e produz bons frutos de paz e alegria em nossos corações.

Leia mais:  Liturgia Diária - Terça-feira, 20ª Semana do Tempo Comum, 17/08/2021

Portanto, não tenha medo de seguir o exemplo desse cobrador de impostos. Tente pegar sua oração hoje e repeti-la várias vezes. Deixe que ela se torne sua oração e você verá os bons frutos desta oração em sua vida!

Oração do Dia

Oh Deus, seja misericordioso comigo, um pecador. Oh Deus, seja misericordioso comigo, um pecador. Oh Deus, seja misericordioso comigo, um pecador. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A Liturgia Diária é vista por muitos como sendo um rito que traz uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.