Liturgia Diária – 3ª Semana da Quaresma, Segunda-feira (04/03/2024)

Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Segunda-feira, 4 de março de 2024.

Confira diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho de Hoje e Oração do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Reis 5, 1-15

Leitura do segundo livro dos Reis:

Naqueles dias, 1Naamã, general do exército do rei da Síria, era um homem muito estimado e considerado pelo seu senhor, pois foi por meio dele que o Senhor concedeu a vitória aos arameus. Mas esse homem, valente guerreiro, era leproso. 2Ora, um bando de arameus que tinha saído da Síria tinha levado cativa uma moça do país de Israel. Ela ficou ao serviço da mulher de Naamã. 3Disse ela à sua senhora: “Ah, se meu senhor se apresentasse ao profeta que reside em Samaria, sem dúvida ele o livraria da lepra de que padece!” 4Naamã foi então informar o seu senhor: “Uma moça do país de Israel disse isto e isto”. 5Disse-lhe o rei de Aram: “Vai, que eu enviarei uma carta ao rei de Israel”. Naamã partiu, levando consigo dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupa. 6E entregou ao rei de Israel a carta, que dizia: “Quando receberes esta carta, saberás que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures de sua lepra”. 7O rei de Israel, tendo lido a carta, rasgou suas vestes e disse: “Sou Deus, porventura, que possa dar a morte e a vida, para que este me mande um homem para curá-lo da lepra? Vê-se bem que ele busca pretexto contra mim”. 8Quando Eliseu, o homem de Deus, soube que o rei de Israel havia rasgado as vestes, mandou dizer-lhe: “Por que rasgaste tuas vestes? Que ele venha a mim, para que saiba que há um profeta em Israel”. 9Então Naamã chegou com seus cavalos e carros e parou à porta da casa de Eliseu. 10Eliseu mandou um mensageiro para lhe dizer: “Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e tua carne será curada e ficarás limpo”. 11Naamã, irritado, foi-se embora, dizendo: “Eu pensava que ele sairia para me receber e que, de pé, invocaria o nome do Senhor, seu Deus, e que tocaria com sua mão o lugar da lepra e me curaria. 12Será que os rios de Damasco, o Abana e o Farfar, não são melhores do que todas as águas de Israel, para eu me banhar nelas e ficar limpo?” Deu meia-volta e partiu indignado. 13Mas seus servos aproximaram-se dele e disseram-lhe: “Senhor, se o profeta te mandasse fazer uma coisa difícil, não a terias feito? Quanto mais agora que ele te disse: ‘Lava-te e ficarás limpo'”. 14Então ele desceu e mergulhou sete vezes no Jordão, conforme o homem de Deus tinha mandado, e sua carne tornou-se semelhante à de uma criancinha, e ele ficou purificado. 15Em seguida, voltou com toda a sua comitiva para junto do homem de Deus. Ao chegar, apresentou-se diante dele e disse: “Agora estou convencido de que não há outro Deus em toda a terra, senão o que há em Israel!”

Leia mais:  Liturgia Diária – 16ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (23/07/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 41 (42)

– Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: e quando verei a face de Deus?

– Assim como a corça suspira pelas águas correntes, suspira igualmente minha alma por vós, ó meu Deus!

– A minha alma tem sede de Deus e deseja o Deus vivo. Quando terei a alegria de ver a face de Deus?

– Enviai vossa luz, vossa verdade: elas serão o meu guia; que me levem ao vosso monte santo, até a vossa morada!

– Então irei aos altares do Senhor, Deus da minha alegria. Vosso louvor cantarei, ao som da harpa, meu Senhor e meu Deus!

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4, 24-30

– Jesus Cristo, sois bendito, sois ungido de Deus Pai!

– No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra. Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção (Sl 129,5.7);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na sinagoga: 24″Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. 25De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia. 27E no tempo do profeta Eliseu havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”. 28Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. 29Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. 30Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (21/07/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Um dos primeiros lugares onde Jesus foi para iniciar Seu ministério público foi em Sua própria cidade natal. Depois de entrar na sinagoga e ler o profeta Isaías, Jesus proclamou que a profecia de Isaías estava agora cumprida em Sua própria pessoa. Isso fez com que os habitantes da cidade ficassem indignados com Ele, pensando que Ele estava blasfemando. Então, de forma chocante, eles procuraram matar Jesus imediatamente, expulsando-o de sua cidade, para o topo de uma colina de onde pretendiam jogá-lo. Mas então algo fascinante aconteceu. Jesus “passou pelo meio deles e foi embora”.

O Pai eventualmente permitiu que o grave mal da morte de Seu Filho ocorresse, mas apenas em Seu tempo. Não está claro nesta passagem como Jesus foi capaz de evitar ser morto logo no início do Seu ministério, mas o que é importante saber é que Ele foi capaz de evitar isso porque não era a Sua hora. O Pai tinha mais para Jesus fazer antes de permitir que Ele oferecesse Sua vida gratuitamente pela salvação do mundo.

Essa mesma realidade é verdadeira para nossas próprias vidas. Deus permite que o mal aconteça, às vezes, por causa do dom irrevogável do livre arbítrio. Quando as pessoas escolhem o mal, Deus permitirá que prossigam – mas sempre com uma advertência. A ressalva é que Deus só permite que o mal seja infligido a outros quando esse mal for capaz de ser usado para a glória de Deus e para alguma forma de bem. E isso só é permitido no tempo de Deus. Se nós mesmos praticarmos o mal, escolhendo o pecado em vez da vontade de Deus, então o mal que praticamos terminará em nossa própria perda da graça. Mas quando somos fiéis a Deus e algum mal externo nos é imposto por outro, Deus só permite isso quando esse mal pode ser redimido e usado para Sua glória.

Leia mais:  Liturgia Diária – Santa Maria Madalena, Segunda-feira (22/07/2024)

O melhor exemplo disso é, obviamente, a paixão e morte de Jesus. Um bem muito maior surgiu desse evento do que o próprio mal. Mas isso só foi permitido por Deus quando chegou a hora certa, de acordo com a vontade de Deus.

Reflita hoje sobre o fato glorioso de que qualquer mal ou qualquer sofrimento infligido a você injustamente pode terminar na glória de Deus e na maior salvação das almas. Não importa o que você sofra na vida, se Deus permitir, então é sempre possível que esse sofrimento participe do poder redentor da Cruz. Considere qualquer sofrimento que você tenha suportado e abrace-o livremente, sabendo que se Deus permitiu isso, então Ele certamente tem algum propósito maior em mente. Entregue esse sofrimento com a máxima confiança e permita que Deus faça coisas gloriosas por meio dele.

Oração do Dia

Deus de toda sabedoria, sei que Tu conheces todas as coisas e que todas as coisas podem ser usadas para a Tua glória e para a salvação da minha alma. Ajude-me a confiar em Ti, especialmente quando suporto sofrimentos na vida. Que eu nunca me desespere quando tratado injustamente e que minha esperança esteja sempre em Ti e em Seu poder para redimir todas as coisas. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.