Liturgia Diária – 3ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (23/01/2023)

Evangelho do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 3ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira, 23 de janeiro de 2023.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso portal. Saiba aqui qual o Evangelho de Hoje e leia a reflexão da Liturgia aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Hebreus 9, 15.24-28

Leitura da Carta aos Hebreus:

Irmãos: 15Cristo é mediador de uma nova aliança. Pela sua morte, ele reparou as transgressões cometidas no decorrer da primeira aliança. E, assim, aqueles que são chamados recebem a promessa da herança eterna. 24Jesus não entrou num santuário feito por mão humana, imagem do verdadeiro, mas no próprio céu, a fim de comparecer, agora, na presença de Deus, em nosso favor. 25E não foi para se oferecer a si muitas vezes, como o sumo sacerdote que, cada ano, entra no Santuário com sangue alheio. 26Porque, se assim fosse, deveria ter sofrido muitas vezes, desde a fundação do mundo. Mas foi agora, na plenitude dos tempos, que, uma vez por todas, ele se manifestou para destruir o pecado pelo sacrifício de si mesmo. 27O destino de todo homem é morrer uma só vez, e depois vem o julgamento. 28Do mesmo modo, também Cristo, oferecido uma vez por todas, para tirar os pecados da multidão, aparecerá uma segunda vez, fora do pecado, para salvar aqueles que o esperam.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 97 (98)

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

– O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (12/04/2024)

– Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. clamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

– Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei!

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 3, 22-30

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Jesus Cristo salvador destruiu o mal e a morte; fez brilhar pelo evangelho a luz e a vida imperecíveis (2Tm 1,10).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos:

Naquele tempo: 22Os mestres da Lei, que tinham vindo de Jerusalém, diziam que ele estava possuído por Beelzebu, e que pelo príncipe dos demônios ele expulsava os demônios. 23Então Jesus os chamou e falou-lhes em parábolas: ‘Como é que Satanás pode expulsar a Satanás? 24Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. 25Se uma família se divide contra si mesma, ela não poderá manter-se. 26Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não poderá sobreviver, mas será destruído. 27Ninguém pode entrar na casa de um homem forte para roubar seus bens, sem antes o amarrar. Só depois poderá saquear sua casa. 28Em verdade vos digo: tudo será perdoado aos homens, tanto os pecados, como qualquer blasfêmia que tiverem dito. 29Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo, nunca será perdoado, mas será culpado de um pecado eterno.’ 30Jesus falou isso, porque diziam: ‘Ele está possuído por um espírito mau.’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

A essa altura, Jesus estava totalmente engajado em Seu ministério público. Ele curou enfermos e coxos, expulsou muitos demônios, chamou os Doze Apóstolos e deu-lhes autoridade sobre os espíritos malignos, e pregou as Boas Novas a muitos. Pouco antes desta passagem do Evangelho, alguns parentes de Jesus o criticaram, alegando que Jesus estava louco. Então os escribas começaram sua condenação pública de nosso Senhor.

Leia mais:  Liturgia Diária – Santo Estanislau, bispo e mártir - Memória – Quinta-feira (11/04/2024)

Os escribas se depararam com um dilema. Eles viram Jesus expulsando demônios daqueles que estavam possuídos, então eles precisavam encontrar uma explicação. Eles concluíram que Jesus era capaz de expulsar demônios pelo poder do príncipe dos demônios. Jesus continua abordando as críticas dos escribas, identificando sua condenação como um pecado contra o Espírito Santo. Jesus explica que todo pecado pode ser perdoado, exceto o pecado contra o Espírito Santo. Ele diz que “quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão, mas é culpado de um pecado eterno”.

Nesse caso, o pecado contra o Espírito Santo não é apenas a falsa condenação proferida pelos escribas contra Jesus. Em primeiro lugar, o pecado deles é de obstinação. Eles falaram falsamente sobre nosso Senhor, o que é um pecado grave, mas o pior é que o fizeram de forma que permaneceram firmemente fundamentados em seu erro. Eles se recusaram a se humilhar e reconsiderar seu erro. E é essa teimosia que os deixa com um “pecado eterno”.

Talvez a lição mais importante que podemos aprender com esta passagem é que devemos evitar permanecer presos em nosso orgulho de forma obstinada. Devemos sempre ser humildes e estar prontos e dispostos a reexaminar nossas ações. A humildade nos ajudará a lembrar perpetuamente que podemos facilmente ser enganados na vida. E embora isso aconteça de tempos em tempos de várias maneiras, se permanecermos humildes e abertos à mudança, sempre poderemos receber a misericórdia de Deus e encontrar o perdão. Mas se formos orgulhosos e continuamente nos recusarmos a admitir nossos erros, então também somos potencialmente culpados de um pecado contra o Espírito Santo.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sábado (13/04/2024)

Reflita, hoje, sobre qualquer tendência que você tenha em sua vida para ser teimoso. A teimosia pode ser uma virtude quando a teimosia é um compromisso inabalável com o Evangelho e com a vontade de Deus. No entanto, você deve sempre reexaminar intencionalmente o caminho em que está, para que possa mudar quando esse caminho começar a se desviar da Verdade de Deus. Humilhe-se hoje e permita que a voz de Deus o conduza para longe de quaisquer erros com os quais você agora luta.

Oração do Dia

Meu misericordioso Jesus, peco todos os dias e continuarei a deixar de seguir-Te com perfeição. Por isso, agradeço-te por tua abundante misericórdia. Por favor, ajude-me a estar sempre aberto a essa misericórdia reexaminando regularmente minhas decisões na vida. Dê-me humildade, querido Senhor, para sempre me arrepender e voltar para Ti quando eu me desviar. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Por volta do século XVI, a liturgia diária não tinha uma padronização ou norma, mas, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo toda a sua importância à Sagrada Escritura.

A liturgia é definida pela primeira leitura, segunda leitura, além do evangelho e salmo do dia. A Liturgia do Dia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica e é única para cada dia do ano. Sendo assim, todas as igrejas católicas realizam a mesma leitura naquele dia determinado.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *