Liturgia Diária – 4ª Semana da Quaresma, Quinta-feira (23/03/2023)

Evangelho do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 4ª Semana da Quaresma, Quinta-feira, 23 de março de 2023.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso portal. Saiba aqui qual o Evangelho de Hoje e leia a reflexão da Liturgia aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Êxodo 32, 7-14

Leitura do livro do Êxodo:

Naqueles dias, 7o Senhor falou a Moisés: “Vai, desce, pois corrompeu-se o teu povo, que tiraste da terra do Egito. 8Bem depressa desviaram-se do caminho que lhes prescrevi. Fizeram para si um bezerro de metal fundido, inclinaram-se em adoração diante dele e ofereceram-lhe sacrifícios, dizendo: ‘Estes são os teus deuses, Israel, que te fizeram sair do Egito!'” 9E o Senhor disse ainda a Moisés: “Vejo que este é um povo de cabeça dura. 10Deixa que minha cólera se inflame contra eles e que eu os extermine. Mas de ti farei uma grande nação”. 11Moisés, porém, suplicava ao Senhor seu Deus, dizendo: “Por que, ó Senhor, se inflama a tua cólera contra o teu povo, que fizeste sair do Egito com grande poder e mão forte? 12Não permitas, te peço, que os egípcios digam: ‘Foi com má intenção que ele os tirou, para fazê-los perecer nas montanhas e exterminá-los da face da terra’. Aplaque-se a tua ira e perdoa a iniquidade do teu povo. 13Lembra-te de teus servos Abraão, Isaac e Israel, com os quais te comprometeste por juramento, dizendo: ‘Tornarei os vossos descendentes tão numerosos como as estrelas do céu; e toda esta terra de que vos falei, eu a darei aos vossos descendentes como herança para sempre'”. 14E o Senhor desistiu do mal que havia ameaçado fazer ao seu povo.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 105 (106)

Lembrai-vos de nós, ó Senhor, segundo o amor para com vosso povo!

– Construíram um bezerro no Horeb e adoraram uma estátua de metal; eles trocaram o seu Deus, que é sua glória, pela imagem de um boi que come feno.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

– Esqueceram-se do Deus que os salvara, que fizera maravilhas no Egito; no país de Cam fez tantas obras admiráveis, no mar Vermelho, tantas coisas assombrosas.

– Até pensava em acabar com sua raça, não se tivesse Moisés, o seu eleito, interposto, intercedendo junto a ele, para impedir que sua ira os destruísse.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 5, 31-47

– Jesus Cristo, sois bendito, sois o ungido de Deus Pai!

– Deus o mundo tanto amou, que lhe deu seu próprio Filho, para que todo o que nele crer encontre vida eterna (Jo 3,16);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: 31″Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não vale. 32Mas há um outro que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro. 33Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade. 34Eu, porém, não dependo do testemunho de um ser humano. Mas falo assim para a vossa salvação. 35João era uma lâmpada que estava acesa e a brilhar, e vós com prazer vos alegrastes por um tempo com a sua luz. 36Mas eu tenho um testemunho maior que o de João: as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou. 37E também o Pai que me enviou dá testemunho a meu favor. Vós nunca ouvistes sua voz nem vistes sua face, 38e sua palavra não encontrou morada em vós, pois não acreditais naquele que ele enviou. 39Vós examinais as Escrituras, pensando que nelas possuís a vida eterna. No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim, 40mas não quereis vir a mim para ter a vida eterna! 41Eu não recebo a glória que vem dos homens. 42Mas eu sei que não tendes em vós o amor de Deus. 43Eu vim em nome do meu Pai, e vós não me recebeis. Mas, se um outro viesse em seu próprio nome, a este vós o receberíeis. 44Como podereis acreditar, vós que recebeis glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do único Deus? 45Não penseis que eu vos acusarei diante do Pai. Há alguém que vos acusa: Moisés, no qual colocais a vossa esperança. 46Se acreditásseis em Moisés, também acreditaríeis em mim, pois foi a respeito de mim que ele escreveu. 47Mas se não acreditais nos seus escritos, como acreditareis então nas minhas palavras?”

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

É bastante normal e saudável que um pai elogie uma criança pequena pelo bem que ela faz. Esse reforço positivo saudável é uma forma de ensiná-los a importância de fazer o bem e evitar o que está errado. Mas o louvor humano não é um guia infalível do que é certo e errado. Na verdade, quando o louvor humano não é baseado na verdade de Deus, ele causa um grande dano.

Esta curta citação das Escrituras acima vem de um longo ensinamento de Jesus sobre a diferença entre o louvor humano e “o louvor que vem somente de Deus”. Jesus deixa claro que a única coisa que tem valor é o louvor que vem somente de Deus. De fato, no início deste Evangelho, Jesus diz claramente: “Não aceito elogios humanos…” Por que isso?

Voltando ao exemplo de um pai elogiando um filho pelo bem que ele faz, quando o elogio que ele oferece é realmente um elogio à sua bondade, então isso é muito mais do que um elogio humano. É o louvor de Deus dado por meio de um pai. O dever dos pais deve ser ensinar o certo do errado de acordo com a vontade de Deus.

Quanto ao “louvor humano” de que fala Jesus, trata-se claramente de um louvor a outrem que é destituído da veracidade de Deus. Em outras palavras, Jesus está dizendo que se alguém O louvasse por algo que não se originasse do Pai Celestial, Ele o rejeitaria. Por exemplo, se alguém dissesse sobre Jesus: “Acho que Ele seria um grande governador de nossa nação porque poderia liderar uma revolta contra a liderança atual”. Obviamente, tal “elogio” seria rejeitado.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Terça-feira (16/04/2024)

O ponto principal é que devemos louvar uns aos outros, mas nosso louvor deve ser apenas aquele que se origina de Deus. Nossas palavras devem ser ditas apenas de acordo com a Verdade. Nossa admiração deve ser apenas daquilo que é a presença de Deus viva nos outros. Caso contrário, se elogiarmos os outros com base em valores mundanos ou egocêntricos, apenas os encorajaremos a pecar.

Reflita, hoje, sobre os elogios que você dá e recebe. Você permite que elogios equivocados de outras pessoas o desordenem na vida? E quando você elogia o outro, esse louvor é baseado na Verdade de Deus e direcionado à Sua glória? Procure dar e receber louvor apenas quando for fundamentado na Verdade de Deus e direcionar tudo para a Sua glória.

Oração do Dia

Meu louvável Senhor, eu Te agradeço e Te louvo por Sua perfeita bondade. Agradeço-Te pela forma como atuas em perfeita união com a vontade do Pai. Ajude-me a ouvir apenas a Sua voz nesta vida e a rejeitar todas as vozes enganosas e confusas do mundo. Que meus valores e escolhas sejam guiados por Ti e somente por Ti. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Por volta do século XVI, a liturgia diária não tinha uma padronização ou norma, mas, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo toda a sua importância à Sagrada Escritura.

A liturgia é definida pela primeira leitura, segunda leitura, além do evangelho e salmo do dia. A Liturgia do Dia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica e é única para cada dia do ano. Sendo assim, todas as igrejas católicas realizam a mesma leitura naquele dia determinado.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *