Liturgia Diária – 5º Domingo da Quaresma (17/03/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Domingo, 17 de março de 2024.

Receba diariamente a Liturgia Diária Comentada dos Católicos em nosso portal. Acompanhe as Leituras de Evangelho do dia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Jr 31,31-34)

Leitura do Livro do Profeta Jeremias:

31 Eis que virão dias, diz o Senhor, em que concluirei com a casa de Israel e a casa de Judá uma nova aliança; 32 não como a aliança que fiz com seus pais, quando os tomei pela mão, para retirá-los da terra do Egito, e que eles violaram, mas eu fiz valer a força sobre eles, diz o Senhor.

33 “Esta será a aliança que concluirei com a casa de Israel, depois desses dias, — diz o Senhor: — imprimirei minha lei em suas entranhas, e hei de escrevê-la em seu coração; serei seu Deus e eles serão o meu povo. 34 Não será mais necessário ensinar seu próximo ou seu irmão, dizendo: ‘Conhece o Senhor!’ Todos me reconhecerão, do menor ao maior deles, diz o Senhor, pois perdoarei sua maldade, e não mais lembrarei o seu pecado”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 50 (51)

— Criai em mim um coração que seja puro!

— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

— Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Ensinarei vosso caminho aos pecadores, e para vós se voltarão os transviados.

2ª Leitura

Segunda Leitura (Hb 5,7-9)

Leitura da Carta aos Hebreus:

7 Cristo, nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas, àquele que era capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido por causa de sua entrega a Deus.

8 Mesmo sendo Filho, aprendeu o que significa a obediência a Deus por aquilo que ele sofreu. 9 Mas, na consumação de sua vida, tornou-se causa de salvação eterna para todos os que lhe obedecem.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Anúncio do Evangelho (Jo 12,20-33)

— Glória a vós, ó Cristo, Verbo de Deus.

— Se alguém me quer servir, que venha atrás de mim; e onde eu estiver, ali estará meu servo. (Jo 12,26)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 20 havia alguns gregos entre os que tinham subido a Jerusalém, para adorar durante a festa. 21 Aproximaram-se de Filipe, que era de Betsaida da Galileia, e disseram: “Senhor, gostaríamos de ver Jesus”.

22 Filipe combinou com André, e os dois foram falar com Jesus. 23 Jesus respondeu-lhes: “Chegou a hora em que o Filho do Homem vai ser glorificado. 24 Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas, se morre, então produz muito fruto. 25 Quem se apega à sua vida, perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo, conservá-la-á para a vida eterna. 26 Se alguém me quer seguir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará. 27 Agora sinto-me angustiado. E que direi? ‘Pai, livra-me desta hora?’ Mas foi precisamente para esta hora que eu vim. 28 Pai, glorifica o teu nome!” Então veio uma voz do céu: “Eu o glorifiquei e o glorificarei de novo!”

29 A multidão, que aí estava e ouviu, dizia que tinha sido um trovão. Outros afirmavam: “Foi um anjo que falou com ele”.

30 Jesus respondeu e disse: “Essa voz que ouvistes não foi por causa de mim, mas por causa de vós. 31 É agora o julgamento deste mundo. Agora o chefe deste mundo vai ser expulso, 32 e eu, quando for elevado da terra, atrairei todos a mim”. 33 Jesus falava assim para indicar de que morte iria morrer”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

A alma humana de nosso Senhor estava “perturbada”. Outras traduções afirmam que Sua alma estava em agonia. Depois de expressar o seu sofrimento interior, Jesus identificou a tentação humana causada por este sofrimento: fugir da sua “hora”. É claro que Jesus rejeita esta tentação como uma forma de nos ensinar uma lição da Sua experiência humana.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sábado (20/04/2024)

Como Deus, Jesus tinha força perfeita e sempre permaneceu fiel à missão que recebeu do Pai. Mas, como humano, Jesus permitiu-se experimentar a tentação e o sofrimento humano por muitas razões. Um dos motivos foi para que Ele pudesse se relacionar conosco de todas as maneiras. Isso inclui ser capaz de se relacionar com o sofrimento humano interior. Ao fazer isso, Jesus também tornou possível imitá-lo e compartilhar a força e a determinação que Ele tinha ao cumprir perfeitamente a vontade do Pai. Jesus permitiu-se suportar a agonia causada pelo sofrimento previsto porque suportaremos tentações semelhantes ao longo da vida.

O que é que lhe causa medo e ansiedade ao olhar para o futuro? Se houver algo que imediatamente venha à mente, tente olhar para isso à luz da experiência do próprio Jesus acima. A primeira coisa que Jesus faz é identificar a tentação do medo. Ele faz isso identificando o sofrimento interior que Ele experimenta e depois olhando para a causa: Sua “hora” vindoura. A “hora” de Jesus no Evangelho de João é uma referência à Sua crucificação e morte. Esta foi a razão pela qual Ele veio até nós. Ele veio para sofrer as consequências dos nossos pecados e para destruir a própria morte. Mas esta Sua missão foi a causa do verdadeiro sofrimento humano e foi também uma tentação para o medo. Mas foi um medo que Ele superou perfeitamente.

Ao olhar para qualquer coisa que o tente a ceder ao medo e à ansiedade, primeiro pergunte-se se é a vontade de Deus que você cumpra essa ação. Se temos medo de algo que não é a vontade do Pai, então devemos rejeitá-lo. Mas muitas vezes o plano que Deus tem para as nossas vidas incluirá agir com coragem diante de alguma cruz pendente e sofrimento. Sentir medo é normal, mas o medo não se transformará em ansiedade se imitarmos o nosso Senhor e escolhermos a vontade de Deus, não importa o custo.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

Jesus também abraçou Sua Cruz olhando para ela através das lentes da glória. Ele entendeu que Seu sofrimento e morte glorificariam o Pai Celestial. Portanto, Ele se permitiu ver a Cruz como uma glorificação do Pai. O mesmo deve acontecer em nossas vidas. Não importa o que enfrentemos na vida, não importa a cruz que nos seja dada, se for a vontade de Deus que a abracemos, então devemos vê-la não apenas como um sofrimento que devemos suportar, mas principalmente como um ato pelo qual Deus irá seja glorificado em nossas vidas. Esta perspectiva mais verdadeira trará consigo esperança, alegria e força que nos libertarão da ansiedade causada pelo medo.

Reflita hoje sobre as maneiras pelas quais Deus está chamando você para a cruz. Ao fazer isso, não permita que o medo o detenha. Em vez disso, veja cada sofrimento pendente como uma oportunidade para glorificar a Deus em sua vida. Veja suas cruzes com gratidão e alegria e permita que esta nova perspectiva lhe dê a força necessária para cumprir a missão que lhe foi dada pelo Pai Celestial.

Oração do Dia

Glorioso Pai, Tua vontade é perfeita. Você chamou Seu Filho ao sofrimento da Cruz. Através desse ato de amor perfeito, o sofrimento que Seu Filho suportou deu-lhe glória perfeita. Senhor Jesus, por favor, dê-me Sua coragem ao enfrentar meus próprios sofrimentos na vida e ajude-me a imitar Sua perfeita obediência à vontade do Pai em todas as coisas, para que eu também possa dar-Lhe glória. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A palavra “liturgia” já era comum nos tempos antigos, mas foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser usada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos a seguir.

A Liturgia Diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A Liturgia Diária é dividida em 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, podem haver duas ou mais Leituras também.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *