Liturgia Diária – 6º Domingo da Páscoa (14/05/2023)

Reflexão do Evangelho do Dia

Liturgia Diária

Liturgia Diária do 6º Domingo da Páscoa, 14 de maio de 2023.

Receba diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Reflexão do Evangelho do Dia com Homilia Diária e Oração. Leia agora a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Atos dos Apóstolos 8,5-8.14-17

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias: 5Felipe desceu a uma cidade da Samaria e anunciou-lhes o Cristo. 6As multidões seguiam com atenção as coisas que Felipe dizia. E todos unânimes o escutavam, pois viam os milagres que ele fazia. 7De muitos possessos saíam os espíritos maus, dando grandes gritos. Numerosos paralíticos e aleijados também foram curados. 8Era grande a alegria naquela cidade. 14Os apóstolos, que estavam em Jerusalém, souberam que a Samaria acolhera a Palavra de Deus, e enviaram lá Pedro e João. 15Chegando ali, oraram pelos habitantes da Samaria, para que recebessem o Espírito Santo. 16Porque o Espírito ainda não viera sobre nenhum deles; apenas tinham recebido o batismo em nome do Senhor Jesus. 17Pedro e João impuseram-lhes as mãos, e eles receberam o Espírito Santo.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 65 (66)

– Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, cantai salmos a seu nome glorioso!

– Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, cantai salmos a seu nome glorioso, dai a Deus a mais sublime louvação! Dizei a Deus: ‘Como são grandes vossas obras!

– Toda a terra vos adore com respeito e proclame o louvor de vosso nome!’ Vinde ver todas as obras do Senhor: seus prodígios estupendos entre os homens!

– O mar ele mudou em terra firme, e passaram pelo rio a pé enxuto. Exultemos de alegria no Senhor! Ele domina para sempre com poder!

– Todos vós que a Deus temeis, vinde escutar: vou contar-vos todo bem que ele me fez! Bendito seja o Senhor Deus que me escutou, não rejeitou minha oração e meu clamor, nem afastou longe de mim o seu amor!

2ª Leitura

Segunda leitura: São Pedro 3,15-18

Leitura da Primeira Carta de São Pedro:

Caríssimos: 15Santificai em vossos corações o Senhor Jesus Cristo, e estai sempre prontos a dar razão da vossa esperança a todo aquele que vo-la pedir. 16Fazei-o, porém, com mansidão e respeito e com boa consciência. Então, se em alguma coisa fordes difamados, ficarão com vergonha aqueles que ultrajam o vosso bom procedimento em Cristo. 17Pois será melhor sofrer praticando o bem, se esta for a vontade de Deus do que praticando o mal. 18Com efeito, também Cristo morreu, uma vez por todas, por causa dos pecados, o justo, pelos injustos, a fim de nos conduzir a Deus. Sofreu a morte, na sua existência humana, mas recebeu nova vida pelo Espirito.

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (17/05/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 14, 15-21

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Quem me ama realmente guardará minhas palavra, e meu Pai o amará, e a ele nós viremos (Jo 14,23);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 15Se me amais, guardareis os meus mandamentos, 16e eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro Defensor, para que permaneça sempre convosco: 17o Espírito da Verdade, que o mundo não é capaz de receber, porque não o vê nem o conhece. Vós o conheceis, porque ele permanece junto de vós e estará dentro de vós. 18Não vos deixarei órfãos. Eu virei a vós. 19Pouco tempo ainda, e o mundo não mais me verá, mas vós me vereis, porque eu vivo e vós vivereis. 20Naquele dia sabereis que eu estou no meu Pai e vós em mim e eu em vós. 21Quem acolheu os meus mandamentos e os observa, esse me ama. Ora, quem me ama, será amado por meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Imagine um cônjuge ou um amigo dizendo a você: “Se você me ama, guardará meus mandamentos”. Tal declaração pode fazer com que você reaja com surpresa. Normalmente, não vemos a obediência ao outro como um sinal de que o amamos. No entanto, e se um pai dissesse a um filho: “Se você me ama, será obediente?” Essa afirmação é mais fácil de aceitar por causa do papel único de um pai para seus filhos. Em relação ao nosso amor a Deus, a obediência à Sua vontade divina é o maior ato de amor que podemos oferecer. Isso porque a vontade de Deus é perfeita. É exatamente o que precisamos na vida. É para isso que fomos feitos. E é a única maneira de alcançar a realização humana que buscamos. Só Deus pode nos dizer tal coisa porque só Deus é Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Sábado (18/05/2024)

Jesus seguiu Seu chamado à obediência dizendo que a obediência a Ele resultará em Jesus e Seu Pai concedendo o Espírito Santo, o Espírito da Verdade sobre você. O Espírito Santo permanecerá “convosco e estará em vós”. Esta é uma declaração tão profunda de nosso Senhor. Na verdade, muito do que Ele diz neste sermão, dado na Última Ceia, é profundo além da compreensão.

Uma coisa clara que isso nos diz é que a obediência a Deus leva à descoberta da Verdade. E como Jesus diz em outro lugar: “Se permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos, e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:31–32). A obediência leva à Verdade. A verdade conduz à liberdade.

Isso levanta a questão: você quer ser livre? Mas é claro que sim. Não podemos não querer ser livres. Ou seja, somos obrigados a querer a liberdade, assim como somos obrigados a querer a felicidade. Por que? Porque o desejo de liberdade e felicidade está escrito em nossa própria natureza. É um desejo do qual não podemos fugir. É assim que estamos conectados. No entanto, é bem possível ficar confuso sobre a maneira como alcançamos esses desejos. Para muitos, a obediência nem sempre é entendida como o caminho para aquela almejada liberdade e felicidade.

Considere, novamente, uma criança. Imagine um pai dizendo a essa criança para não comer uma certa fruta silvestre que cresce atrás de sua casa porque o pai sabe que a fruta é venenosa e fará com que a criança fique doente. Se a criança desobedecer e comer a baga de qualquer maneira, aprenderá a importante lição de que deveria ter sido obediente. Ou se a criança brigar com seu irmão e ficar com raiva e chorar, o pai pode dizer a ele para pedir desculpas e se reconciliar com seu irmão. Se a criança se recusar, ela continuará com raiva e chorando. Mas se ele obedecer, ele e seu irmão poderão mais uma vez se divertir juntos.

Leia mais:  Liturgia Diária – Solenidade de Pentecostes – Domingo (19/05/2024)

Em grande escala, é isso que Deus faz por nós. Ele é o Pai perfeito que sempre sabe o que é melhor para nós. Por essa razão, não devemos apenas nos conformar à Sua vontade, devemos desejá-la, buscá-la e desejar ser obedientes ao máximo. Este é o caminho para a Verdade. É o caminho para a liberdade. É o caminho para a felicidade que desejamos.

Reflita, hoje, sobre seu próprio nível de obediência à vontade de Deus e sua compreensão da importância dessa obediência. Você percebe que a vontade de Deus é perfeita? Talvez você o faça intelectualmente, mas e na prática? Quando você lê as Escrituras e ouve os mandamentos de amor de Jesus, você procura segui-los sem hesitar? Por exemplo, você perdoa aqueles que parecem indignos? Você pode dizer, com nosso Senhor da Cruz: “Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem?” Reflita sobre qualquer coisa no ano passado que foi difícil para você aceitar de Deus. Pondere, ore sobre isso e procure obedecer a tudo o que Ele lhe revelou. Fazer isso será o primeiro passo para a realização de seus desejos mais profundos na vida.

Oração do Dia

Mais glorioso Jesus, Sua vontade é perfeita em todos os sentidos. A obediência à Tua vontade leva à realização de minha vida e de todos os meus desejos. Por favor, conceda-me o Espírito da Verdade para que eu sempre conheça a Sua vontade e a abrace com todas as minhas forças. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre faça a Homilia Diária das palavras do Evangelho depois da sua leitura. Esta homilia é feita em geral por livre interpretação do celebrante.

O ponto mais importante da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *