Liturgia Diária – Imaculada Conceição de Nossa Senhora – Solenidade, Quinta-feira (08/12/2022)

Evangelho do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quinta-feira, 8 de dezembro de 2022.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Leitura da Liturgia Diária de Hoje em nosso site. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Gênesis 3, 9-15.20

Leitura do Livro do Gênesis:

9O Senhor Deus o chamou, dizendo: “Onde estás?” 10E ele respondeu: “Ouvi tua voz no jardim, e fiquei com medo porque estava nu; e me escondi”. 11Disse-lhe o Senhor Deus: “E quem te disse que estavas nu? Então comeste da árvore, de cujo fruto te proibi comer?” 12Adão disse: “A mulher que tu me deste por companheira, foi ela que me deu do fruto da árvore, e eu comi”. 13Disse o Senhor Deus à mulher: “Por que fizeste isso?” E a mulher respondeu: “A serpente enganou-me e eu comi”. 14Então o Senhor Deus disse à serpente: “Porque fizeste isso, serás maldita entre todos os animais domésticos e todos os animais selvagens! Rastejarás sobre o ventre e comerás pó todos os dias da tua vida! 15Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”. 20E Adão chamou à sua mulher “Eva”, porque ela é a mãe de todos os viventes.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 97 (98)

Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

– O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

– Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

2ª Leitura

Segunda leitura: Efésios 1, 3-6.11-12

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele nos abençoou com toda a bênção do seu Espírito em virtude de nossa união com Cristo, no céu. 4Em Cristo, ele nos escolheu, antes da fundação do mundo, para que sejamos santos e irrepreensíveis sob o seu olhar, no amor. 5Ele nos predestinou para sermos seus filhos adotivos por intermédio de Jesus Cristo, conforme a decisão da sua vontade, 6para o louvor da sua glória e da graça com que ele nos cumulou no seu Bem-amado. 11Nele também nós recebemos a nossa parte. Segundo o projeto daquele que conduz tudo conforme a decisão de sua vontade, nós fomos predestinados 12a sermos, para o louvor de sua glória, os que de antemão colocaram a sua esperança em Cristo.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sábado (13/04/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1, 26-38

– Aleluia, Aleluia, Aleluia.

– Maria, alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo! (Lc 1,28);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo: 26no sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria 28O anjo entrou onde ela estava e disse: ‘Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!’ 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: ‘Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim’. 34Maria perguntou ao anjo: ‘Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?’ 35O anjo respondeu: ‘O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altissimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível’. 38Maria, então, disse: ‘Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!’ E o anjo retirou-se.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Segunda-feira (15/04/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

O que significa ser “cheia de graça”? Esta é uma questão que está no centro da nossa solene celebração de hoje.

Hoje honramos a Bem-Aventurada Virgem Maria, a Mãe do Salvador do Mundo, sob o título único de “A Imaculada Conceição”. Este título reconhece que a graça encheu sua alma desde o momento de sua concepção, preservando-a assim da mancha do pecado. Embora esta verdade tenha sido sustentada por séculos entre os fiéis católicos, ela foi solenemente declarada como um dogma de nossa fé em 8 de dezembro de 1854, pelo Papa Pio IX. Em sua declaração dogmática, ele afirmou:

“Declaramos, pronunciamos e definimos que a doutrina segundo a qual a Santíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua concepção, por singular graça e privilégio concedido por Deus Todo-Poderoso, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador de o gênero humano, foi preservado livre de toda mancha do pecado original, é uma doutrina revelada por Deus e, portanto, deve ser crida firme e constantemente por todos os fiéis.”

Ao elevar esta doutrina da nossa fé ao nível de um dogma, o santo padre declarou que esta verdade deve ser tida como certa por todos os fiéis. É uma verdade que se encontra nas palavras do anjo Gabriel: “Salve, cheia de graça!” Ser “cheio” de graça significa exatamente isso. Cheio! 100%. Curiosamente, o Santo Padre não disse que Maria nasceu em estado de Inocência Original como Adão e Eva antes de caírem no Pecado Original. Em vez disso, a bem-aventurada Virgem Maria é declarada preservada do pecado por “uma graça singular”. Embora ela ainda não tivesse concebido seu Filho, a graça que Ele conquistaria para a humanidade por Sua Cruz e Ressurreição foi declarada ter transcendido o tempo para curar nossa Santíssima Mãe no momento de sua concepção, preservando-a até mesmo da mancha de Original Pecado, pelo dom da graça.

Por que Deus faria isso? Porque nenhuma mancha de pecado poderia ser misturada com a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade. E se a Bem-Aventurada Virgem Maria se tornasse um instrumento adequado pelo qual Deus se une à nossa natureza humana, então ela precisava ser preservada de todo pecado. Além disso, ela permaneceu na graça por toda a vida, recusando-se a se afastar de Deus por sua própria vontade.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3º Domingo da Páscoa (14/04/2024)

Ao celebrarmos hoje este dogma de nossa fé, volte seus olhos e coração para nossa Mãe Santíssima, simplesmente refletindo sobre as palavras ditas pelo anjo: “Ave, cheia de graça!” Pondere-os, neste dia, refletindo sobre eles repetidamente em seu coração. Imagine a beleza da alma de Maria. Imagine a virtude perfeita e cheia de graça que ela desfrutou em sua humanidade. Imagine sua fé perfeita, esperança perfeita e caridade perfeita. Reflita sobre cada palavra que ela falou, sendo inspirada e dirigida por Deus. Ela é verdadeiramente a Imaculada Conceição. Honre-a como tal hoje e sempre.

Oração do Dia

Minha mãe e minha rainha, eu te amo e te honro neste dia como a Imaculada Conceição! Eu contemplo sua beleza e virtude perfeita. Agradeço por sempre dizer “sim” à vontade de Deus em sua vida e por permitir que Deus a use com tanto poder e graça. Ore por mim, para que, ao conhecê-la mais profundamente como minha própria mãe espiritual, eu também possa imitar sua vida de graça e virtude em todas as coisas. Mãe Maria, rogai por nós. Jesus eu confio em vós!

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *