Liturgia Diária – Sagrada Família: Jesus, Maria e José – Festa, Domingo (31/12/2023)

Homilia

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Domingo, 31 de dezembro de 2023.

Confira diariamente o Evangelho de Hoje dos Católicos em nosso site. Acompanhe as Leituras do evangelho do dia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Eclo 3,3-7.14-17a)

Leitura do Livro do Eclesiástico:

3 Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe.

4 Quem honra o seu pai, alcança o perdão dos pecados; evita cometê-los e será ouvido na oração cotidiana. 5 Quem respeita a sua mãe é como alguém que ajunta tesouros. 6 Quem honra o seu pai, terá alegria com seus próprios filhos; e, no dia em que orar, será atendido. 7 Quem respeita o seu pai, terá vida longa, e quem obedece ao pai é o consolo da sua mãe.

14 Meu filho, ampara o teu pai na velhice e não lhe causes desgosto enquanto ele vive. 15 Mesmo que ele esteja perdendo a lucidez, procura ser compreensivo para com ele; não o humilhes, em nenhum dos dias de sua vida: a caridade feita ao teu pai não será esquecida, 16 mas servirá para reparar os teus pecados 17a e, na justiça, será para tua edificação.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 127 (128)

— Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos!

— Feliz és tu, se temes o Senhor e trilhas seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos hás de viver, serás feliz, tudo irá bem!

— A tua esposa é uma videira bem fecunda no coração da tua casa; os teus filhos são rebentos de oliveira ao redor de tua mesa.

— Será assim abençoado todo homem que teme o Senhor. O Senhor te abençoe de Sião, cada dia de tua vida.

2ª Leitura

Segunda Leitura (Cl 3,12-21)

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses:

Irmãos: 12 Vós sois amados por Deus, sois os seus santos eleitos. Por isso, revesti-vos de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência, 13 suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se um tiver queixa contra o outro. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai vós também. 14 Mas, sobretudo, amai-vos uns aos outros, pois o amor é o vínculo da perfeição.

15 Que a paz reine em vossos corações, à qual fostes chamados como membros de um só corpo. E sede agradecidos.

Leia mais:  Liturgia Diária – Santa Maria Madalena, Segunda-feira (22/07/2024)

16 Que a palavra de Cristo, com toda a sua riqueza, habite em vós. Ensinai e admoestai-vos uns aos outros com toda a sabedoria. Do fundo dos vossos corações, cantai a Deus salmos, hinos e cânticos espirituais, em ação de graças.

17 Tudo o que fizerdes, em palavras ou obras, seja feito em nome do Senhor Jesus Cristo. Por meio dele dai graças a Deus, o Pai.

18 Esposas, sede solícitas para com vossos maridos, como convém, no Senhor.

19 Maridos, amai vossas esposas e não sejais grosseiros com elas. 20 Filhos, obedecei em tudo aos vossos pais, pois isso é bom e correto no Senhor. 21 Pais, não intimideis os vossos filhos, para que eles não desanimem.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Anúncio do Evangelho (Lc 2,22-40)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Que a paz de Cristo reine em vossos corações e ricamente habite em vós sua palavra! (Cl 3,15a.16a)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

22 Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. 23 Conforme está escrito na Lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor”. 24 Foram também oferecer o sacrifício — um par de rolas ou dois pombinhos — como está ordenado na Lei do Senhor.

25 Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso, e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele 26 e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor.

27 Movido pelo Espírito, Simeão foi ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava, 28 Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 29 “Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; 30 porque meu olhos viram a tua salvação, 31 que preparaste diante de todos os povos: 32 luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”.

33 O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele.

34 Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. 35 Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (23/07/2024)

36 Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. 37 Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38 Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.

39 Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. 40 O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Hoje honramos a vida familiar em geral, fazendo uma pausa para refletir sobre a vida particular e bela escondida no lar de Jesus, Maria e José. Em muitos aspectos, a vida diária deles juntos teria sido muito semelhante à de outras famílias daquela época. Mas por outro lado, a sua vida juntos é totalmente única e proporciona-nos um modelo perfeito para todas as famílias.

Pela providência e desígnio de Deus, a vida familiar de Jesus, Maria e José foi muito pouco mencionada nas Escrituras. Lemos sobre o nascimento de Jesus, a apresentação no Templo, a fuga para o Egito e o encontro de Jesus no Templo aos doze anos. Mas, além dessas histórias de vida juntos, sabemos muito pouco.

A frase do Evangelho de hoje citada acima, no entanto, nos dá alguns insights que valem a pena ponderar. Primeiro, vemos que esta família “cumpriu todas as prescrições da lei do Senhor…” Embora isto se refira à apresentação de Jesus no Templo, também deve ser entendido como se aplicando a todos os aspectos da sua vida juntos. A vida familiar, assim como a nossa vida individual, deve ser ordenada pelas leis de nosso Senhor.

A lei primária do Senhor em relação à vida familiar é que ela deve participar da própria unidade e “comunhão de amor” encontrada na vida da Santíssima Trindade. Cada pessoa da Santíssima Trindade tem perfeito respeito pelo outro, dá-se abnegadamente, sem reservas, e recebe cada pessoa na sua totalidade. É o seu amor que os torna um e os permite agir juntos em perfeita harmonia como comunhão de Pessoas divinas. Embora São José não fosse imaculado na sua natureza, a perfeição do amor vivia no seu Filho divino e na sua esposa imaculada. Essa dádiva irresistível de seu amor perfeito o teria atraído diariamente para a perfeição de suas vidas.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (21/07/2024)

Reflita sobre seus relacionamentos mais próximos hoje. Se você foi abençoado com uma família próxima, pondere sobre ela. Caso contrário, pondere sobre as pessoas colocadas em sua vida e que você é chamado a amar com amor familiar. Quem é você para estar presente nos bons e nos maus momentos? Por quem é você para sacrificar sua vida sem reservas? Quem é você para oferecer respeito, compaixão, tempo, energia, misericórdia, generosidade e todas as outras virtudes? E quão bem você cumpre esse dever de amor?

Reflita hoje sobre o fato de que Deus deseja que você participe de uma comunhão de vida, não só com a Santíssima Trindade, mas também com aqueles que o rodeiam, especialmente a sua família. Tente refletir sobre a vida oculta de Jesus, Maria e José e procure fazer do relacionamento familiar deles o modelo de como você ama os outros. Que a sua perfeita comunhão de amor seja um modelo para todos nós.

Oração do Dia

Senhor, atrai-me para a vida, o amor e a comunhão que viveste com Tua Mãe Imaculada e São José. Ofereço-te eu mesmo, a minha família e todos aqueles a quem sou chamado a amar com um amor especial. Que eu imite Seu amor e vida familiar em todos os meus relacionamentos. Ajude-me a saber como mudar e crescer para que eu possa participar mais plenamente da Sua vida familiar. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A Liturgia Diária é vista por muitos como sendo um rito que traz uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.