Liturgia Diária – Sagrado Coração de Jesus – Solenidade, Sexta-feira (16/06/2023)

Salmo do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sexta-feira, 16 de junho de 2023.

Leia diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Receba a reflexão do Evangelho do Dia em nosso site e acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Dt 7,6-11)

Leitura do Livro do Deuteronômio.

Moisés falou ao povo, dizendo: 6“Tu és um povo consagrado ao Senhor teu Deus. O Senhor teu Deus te escolheu dentre os povos da terra, para seres o seu povo preferido. 7O Senhor se afeiçoou a vós e vos escolheu, não por serdes mais numerosos que os outros povos – na verdade sois o menor de todos – 8mas, sim, porque o Senhor vos amou e quis cumprir o juramento que fez a vossos pais. Foi por isso que o Senhor vos fez sair com mão poderosa, e vos resgatou da casa da escravidão, das mãos do Faraó, rei do Egito.

9Saberás, pois, que o Senhor teu Deus é o único Deus, um Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações, para aqueles que o amam e observam seus mandamentos; 10mas castiga diretamente aquele que o odeia, fazendo-o perecer; e não o deixa esperar: mas dá-lhe imediatamente o castigo merecido. 11Guarda, pois, os mandamentos, as leis e os decretos que hoje te prescrevo, pondo-os em prática”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 102 (103),1-2.3-4.6-7.8.10 (R. 17)

— O amor do Senhor Deus, por quem o teme, é de sempre e perdura para sempre.

— Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

— Pois ele te perdoa toda a culpa, e cura toda a tua enfermidade; da sepultura ele salva a tua vida e te cerca de carinho e compaixão.

— O Senhor realiza obras de justiça e garante o direito aos oprimidos; revelou os seus caminhos a Moisés, e aos filhos de Israel, seus grandes feitos.

— O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo. Não nos trata como exigem nossas faltas, nem nos pune em proporção às nossas culpas.

2ª Leitura

Segunda Leitura (1Jo 4,7-16)

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Terça-feira (16/04/2024)

Leitura da Primeira Carta de São João.

7Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus. 8Quem não ama, não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor. 9Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos vida por meio dele.

10Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de reparação pelos nossos pecados. 11Caríssimos, se Deus nos amou assim, nós também devemos amar-nos uns aos outros. 12Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece conosco e seu amor é plenamente realizado entre nós.

13A prova de que permanecemos com ele, e ele conosco, é que ele nos deu o seu Espírito. 14E nós vimos, e damos testemunho, que o Pai enviou o seu Filho como Salvador do mundo. 15Todo aquele que proclama que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece com ele, e ele com Deus. 16E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco, e acreditamos nele. Deus é amor: quem permanece no amor, permanece com Deus, e Deus permanece com ele.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 11,25-30)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

25Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 27Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

28Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. 29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. 30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

O Evangelho de João está repleto de imagens e simbolismos espirituais profundos. É claro que essas imagens e simbolismo foram divinamente inspirados para nos dar alimento espiritual para reflexão e meditação. Uma dessas imagens nos é dada hoje, quando celebramos a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus.

Enquanto Jesus e os dois criminosos de cada lado Dele estavam pendurados em suas cruzes, os soldados vieram apressar suas mortes quebrando suas pernas para fazê-los sufocar mais rapidamente. Mas quando eles vieram a Jesus, Ele já havia morrido. Então um dos soldados, tradicionalmente conhecido como Longinus, enfiou sua lança no lado de Jesus, e sangue e água correram. Algumas tradições identificam Longinus com o centurião que gritou após a morte de Jesus: “Verdadeiramente, este era o Filho de Deus!” (Ver Mateus 27:54.) Outras tradições afirmam que ele se converteu naquele momento, tornando-se o primeiro convertido ao cristianismo. E ainda outras tradições afirmam que Longinus não podia ver bem, e o sangue e a água do lado de Jesus derramaram sobre seus olhos, curando-o. Independentemente de essas tradições serem verdadeiras, sabemos que o lado de Jesus foi perfurado e sangue e água correram.

O simbolismo desse ato era mais do que um mero símbolo humano. Era um instrumento da profunda realidade espiritual que estava acontecendo naquele momento. Quando o Sagrado Coração de Jesus foi perfurado, o sangue e a água que jorrou foram a nova vida sacramental da Igreja. O Sangue era a Santíssima Eucaristia e a Água era o dom do Batismo. E quando Jesus já havia “suspirado pela última vez” e “entregado seu Espírito”, o Sacramento da Confirmação foi concedido.

Quando celebramos esses Sacramentos hoje, é fácil vê-los como meros símbolos do que participamos. Mas em nossa Tradição Cristã, os Sacramentos são muito mais. O símbolo é também a realidade. É o instrumento daquilo que simboliza. Portanto, cada vez que testemunhamos um Batismo ou participamos da Santa Eucaristia, estamos misticamente presentes com Longinus, recebendo a graça e a misericórdia de nossa redenção, derramando-se do lado ferido de Jesus, para nos curar e nos tornar inteiros.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

O coração humano é, fisicamente falando, um órgão corporal responsável por bombear o sangue por toda parte. Mas do ponto de vista espiritual, dado que somos corpo e alma, o coração humano é também a fonte da nossa vida. Sem ela, morremos física e espiritualmente. Assim é com o Sagrado Coração de Jesus. Não foi apenas um coração físico que foi fisicamente perfurado pela lança há muito tempo. Agora também é a fonte de nossa vida espiritual contínua e, sem o Sagrado Coração de Misericórdia de Jesus, morreremos em nossos pecados.

Reflita, hoje, sobre o Sagrado Coração de Jesus. Veja Seu Coração como a fonte contínua de sua nova vida na graça. Entenda que Seu Coração é mais do que um símbolo de Sua graça e misericórdia, é a fonte espiritual e a fonte dessa misericórdia. Coloque-se em oração diante de Sua Cruz, neste dia, e permita que o sangue e a água, fluindo de Seu lado ferido, o cubram para que você também possa acreditar.

Oração do Dia

Sacratíssimo Coração de Jesus, que derramaste sobre o mundo o amor e a misericórdia da tua graça transformadora através do instrumento do sangue e da água que brotaram do teu lado ferido. Ajuda-me a contemplar esta fonte de misericórdia e a ser coberto por ela através do dom dos Sacramentos. Que eu esteja sempre aberto a tudo o que você deseja me conceder por esses instrumentos preciosos e transformadores do seu amor. Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *