Liturgia Diária – Santos Anjos da Guarda – Memória, Segunda-feira (02/10/2023)

Liturgia Diária de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Segunda-feira, 2 de outubro de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Oração do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Êx 23,20-23)

Leitura do Livro do Êxodo.

Assim diz o Senhor: 20“Vou enviar um anjo que vá à tua frente, que te guarde pelo caminho e te conduza ao lugar que te preparei. 21Respeita-o e ouve a sua voz. Não lhe sejas rebelde, porque não suportará as vossas transgressões, e nele está o meu nome. 22Se ouvires a sua voz e fizeres tudo o que eu disser, serei inimigo dos teus inimigos, e adversário dos teus adversários. 23O meu anjo irá à tua frente e te conduzirá à terra dos amorreus, dos hititas, dos ferezeus, dos cananeus, dos heveus e dos jebuseus, e eu os exterminarei”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 90 (91)

— O Senhor deu uma ordem aos seus Anjos, para em todos os caminhos te guardarem.

— Quem habita ao abrigo do Altíssimo e vive à sombra do Senhor onipotente, diz ao Senhor: “Sois meu refúgio e proteção, sois o meu Deus, no qual confio inteiramente”.

— Do caçador e do seu laço ele te livra. Ele te salva da palavra que destrói. Com suas asas haverá de proteger-te, com seu escudo e suas armas, defender-te.

— Não temerás terror algum durante a noite, nem a flecha disparada em pleno dia; nem a peste que caminha pelo escuro, nem a desgraça que devasta ao meio-dia.

— Nenhum mal há de chegar perto de ti, nem a desgraça baterá à tua porta; pois o Senhor deu uma ordem a seus Anjos para em todos os caminhos te guardarem.

Leia mais:  Liturgia Diária – Memória de São Barnabé Apóstolo, Terça-feira (11/06/2024)

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 18,1-5.10)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquela hora, 1os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Quem é o maior no Reino dos Céus?” 2Jesus chamou uma criança, colocou-a no meio deles 3e disse: “Em verdade vos digo, se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus. 4Quem se faz pequeno como esta criança, esse é o maior no Reino dos Céus. 5E quem recebe em meu nome uma criança como esta, é a mim que recebe. 10Não desprezeis nenhum desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus veem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

A realidade dos anjos é fascinante para a maioria das pessoas, especialmente para as crianças. Os Anjos da Guarda, em particular, são frequentemente retratados na arte sacra caminhando de mãos dadas com crianças. E embora isso seja verdade, eles também caminham de mãos dadas com cada um de nós ao longo da vida. Este é o dever sagrado que lhes foi dado por Deus. Citando São Basílio, o Catecismo da Igreja Católica explica a existência dos Anjos da Guarda dizendo: “Desde o seu início até à morte, a vida humana está rodeada pelo seu cuidado vigilante e pela sua intercessão. ‘Ao lado de cada crente está um anjo como protetor e pastor que o conduz à vida’” (#336).

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (12/06/2024)

Imagine, num sentido terreno, que você tivesse um guarda-costas pessoal para cuidar de você dia e noite durante toda a sua vida. Talvez isso evoque dois sentimentos diferentes. Primeiro, certamente o confortaria quando houvesse um perigo iminente por perto. Você saberia que não está sozinho e que seria protegido de danos físicos. Outro sentimento que pode invocar é o de perda de privacidade pessoal. Se alguém estivesse cuidando de você, dia e noite, você sempre estaria ciente de seu olhar atento. Tudo o que você dissesse e fizesse seria notado. Para alguns, isso nem sempre é bem-vindo. Por que? Porque isso significa que eles veem tudo o que você faz, inclusive o seu pecado. O medo do julgamento, a perda da privacidade pessoal e coisas semelhantes podem ser difíceis de aceitar.

Mas agora imagine que esse “guarda-costas” é alguém que não faz julgamentos, age com amor perfeito por você, mantém sigilo com perfeição e se preocupa apenas com o seu bem-estar. Embora possa ser difícil imaginar que tal pessoa possa existir, essa pessoa existe na pessoa do seu anjo da guarda.

O seu anjo da guarda é real, tem um intelecto aguçado e poderoso, tem uma vontade perfeitamente unida à vontade de Deus e foi criado com o único propósito de protegê-lo e conduzi-lo ao cumprimento da vontade de Deus. Quando você peca e se desvia, a única preocupação do seu anjo da guarda é guiá-lo de volta a Deus. Quando você está com medo ou com problemas, o único cuidado do seu anjo da guarda é protegê-lo e enchê-lo com a paz e a coragem de Deus. E embora Deus pudesse ter lhe proporcionado todas essas graças diretamente, sem a mediação de um anjo, Ele escolheu fazê-lo através da mediação do seu anjo da guarda pessoal. Somente no Céu compreenderemos plenamente a profundidade do amor, proteção e cuidado que nos são dados por esses seres angélicos.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (10/06/2024)

Reflita hoje sobre o conhecimento íntimo que seu anjo da guarda tem de você. Ao refletir sobre esta realidade, regozije-se porque alguém o conhece tão bem e o ama com um amor perfeito. Este seu anjo não apenas o ama perfeitamente, mas também recebeu grande poder de Deus para protegê-lo e pastoreá-lo no cumprimento da missão de sua vida. Reconheça em espírito de oração o grande presente que o seu anjo da guarda é para você e confie-se mais plenamente a esta mediação angélica.

Oração do Dia

Anjo de Deus, meu querido guardião, a quem o amor de Deus me compromete aqui, esteja sempre ao meu lado neste dia, para iluminar e proteger, para governar e guiar. Amém. Anjo da guarda, ore por mim. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, por volta de XVI.

A Liturgia Diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A Liturgia Diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *