Liturgia Diária – São Luís Gonzaga, religioso (Memória), Quarta-feira (21/06/2023)

Liturgia do Dia

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 21 de junho de 2023.

Confira diariamente a Homilia do Evangelho do Dia dos Católicos em nosso site. Acompanhe a Primeira Leitura, Evangelho do dia e Homilia do Evangelho de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Coríntios 9,6-11

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: 6Quem semeia pouco colherá também pouco e quem semeia com largueza colherá também com largueza’. 7Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento; pois Deus ‘ama quem dá com alegria’. 8Deus é poderoso para vos cumular de toda sorte de graças, para que, em tudo, tenhais sempre o necessário e ainda tenhais de sobra para toda obra boa, 9como está escrito: ‘Distribuiu generosamente, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre’. 10Aquele que dá a semente ao semeador e lhe dará o pão como alimento, ele mesmo multiplicará as vossas sementes e aumentará os frutos da vossa justiça. 11Assim, ficareis enriquecidos em tudo e podereis praticar toda espécie de liberalidade, que, através de nós, resultará em ação de graças a Deus.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 111 (112)

– Feliz aquele que respeita o Senhor!

– Feliz o homem que respeita o Senhor e que ama com carinho a sua lei! Sua descendência será forte sobre a terra, abençoada a geração dos homens retos!

– Haverá glória e riqueza em sua casa, e permanece para sempre o bem que fez. Ele é correto, generoso e compassivo, como luz brilha nas trevas para os justos.

– Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 6, 1-6.16-18

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

– Quem me ama realmente guardará minha palavra e meu Pai o amará, e a ele nós viremos (Jo 14, 23)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1’Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus. 2Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 3Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4de modo que, a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa. 5Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 6Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa. 16Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo: Eles já receberam a sua recompensa. 17Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Muitos hoje abandonaram a santa prática do jejum. O jejum é uma poderosa prática penitencial que confere grandes benefícios à alma. O ato de abnegação de certos alimentos e bebidas, escolhendo em seu lugar alimentação simples de vez em quando, como pão e água, ou uma quantidade reduzida de comida, fortalece grandemente a alma e dispõe a pessoa para muitas bênçãos espirituais. Muitas vezes, vivemos para satisfações carnais e caímos na armadilha de tentar saciar nossos apetites regularmente. Mas fazer isso tem o efeito negativo de nos tentar a negligenciar os desejos espirituais mais importantes de santidade. Privando-nos de vez em quando dos prazeres sensoriais, ficamos mais dispostos a buscar os prazeres verdadeiros e duradouros que vêm somente da graça de Deus. Portanto, esta passagem acima presume que jejuamos regularmente e nos envolvemos em outras formas de abnegação.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Terça-feira (16/04/2024)

Você jejua? Você se envolve em outras formas de abnegação regularmente? A oração diária, a leitura das Escrituras, o conhecimento da vida dos santos e a participação regular nos Sacramentos nos aproximam de Deus e nos tornam santos. Mas o jejum e a abnegação também são muito importantes, por isso é essencial que nos esforcemos para adotá-los como parte de nosso crescimento espiritual.

Nesta passagem, Jesus nos chama especificamente a buscar as recompensas interiores que vêm do jejum e da abnegação. Ele ressalta que, se usarmos o jejum como forma de obter elogios dos outros, perderemos os benefícios espirituais de nosso jejum. A oração, o jejum e a esmola devem ser feitos o mais escondidos possível para que nossos atos sejam verdadeiramente sinceros e não para receber as recompensas terrenas da admiração dos outros.

Além disso, a lição ensinada neste Evangelho também pode ser aplicada a outras áreas de nossas vidas. Por exemplo, se você está sofrendo de alguma doença ou algum tipo de dor ou desconforto corporal, é claro que você deve procurar o atendimento médico necessário. Mas essas doenças físicas também nos oferecem uma outra oportunidade de crescimento espiritual quando são acolhidas silenciosamente e interiormente. Até a nossa dor ou mal-estar pode transformar-se em graça se escolhermos abraçá-la com alegria, oferecê-la a Deus como sacrifício e guardá-la para nós como um dom silencioso dado a Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Reflita, hoje, sobre sua prática de jejum, bem como sobre todas as outras oportunidades que você tem a cada dia para fazer sacrifícios silenciosos e interiores a Deus. Se você sofre de alguma cruz diária que está além do seu controle, tente transformá-la em uma oferenda espiritual ao nosso Senhor. E se você é capaz de abraçar livremente o jejum de forma regular, tente comprometer-se com essa prática em espírito de oração. Tente fazer isso todas as semanas, especialmente na sexta-feira em homenagem ao sacrifício da Sexta-Feira Santa feito por nosso Senhor. Não subestime o valor desses sacrifícios ocultos. Faça deles uma parte regular de sua vida espiritual e Deus lhe concederá muitas riquezas espirituais do Céu.

Oração do Dia

Meu Senhor sacrificial, negaste a ti mesmo muitos prazeres terrenos, especialmente quando jejuaste durante quarenta dias no deserto. Ajuda-me a levar a sério esta obrigação de jejuar e mortificar meus apetites. E ajuda-me a fazê-lo de forma oculta. Que minha vida imite continuamente o Teu sacrifício perfeito para que eu possa me tornar cada dia mais semelhante a Ti. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A palavra “liturgia” já era comum na antiguidade, mas depois dos séculos VIII e IX é que a liturgia passou a ser usada pela igreja grega e fazendo parte da igreja católica também.

A Liturgia Diária é utilizada nas missas e existe uma liturgia diferente para cada dia do ano. A Liturgia Diária é composta por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Mas em alguns dias, também podem ter duas ou mais Leituras também.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *