Liturgia Diária – Sexta-feira depois das Cinzas (16/02/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024.

Leia diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Receba a reflexão do Evangelho do Dia em nosso site e acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Is 58,1-9a)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Assim fala o Senhor Deus: 1 “Grita forte, sem cessar, levanta a voz como trombeta e denuncia os crimes do meu povo e os pecados da casa de Jacó. 2 Buscam-me cada dia e desejam conhecer meus propósitos, como gente que pratica a justiça e não abandonou a lei de Deus. Exigem de mim julgamentos justos e querem estar na proximidade de Deus: 3 “Por que não te regozijaste, quando jejuávamos, e o ignorastes, quando nos humilhávamos?” — É porque no dia do vosso jejum tratais de negócios e oprimis os vossos empregados. 4 É porque, ao mesmo tempo que jejuais, fazeis litígios e brigas e agressões impiedosas.

Não façais jejum com esse espírito, se quereis que vosso pedido seja ouvido no céu. 5 Acaso é esse jejum que aprecio, o dia em que uma pessoa se mortifica? Trata-se talvez de curvar a cabeça como junco, e de deitar-se em saco e sobre cinza? Acaso chamas a isso jejum, dia grato ao Senhor?

6 Acaso o jejum que prefiro não é outro: quebrar as cadeias injustas, desligar as amarras do jugo, tornar livres os que estão detidos, enfim, romper todo tipo de sujeição? 7 Não é repartir o pão com o faminto, acolher em casa os pobres e peregrinos? Quando encontrares um nu, cobre-o, e não desprezes a tua carne.

8 Então, brilhará tua luz como a aurora e tua saúde há de recuperar-se mais depressa; à frente caminhará tua justiça e a glória do Senhor te seguirá. 9a Então invocarás o Senhor e ele te atenderá, pedirás socorro, e ele dirá: “Eis-me aqui”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Terça-feira (16/04/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 50 (51)

— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!

— Tende piedade ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

— Eu reconheço toda a minha iniquidade, o meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, e pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 9,14-15)

— Salve, Cristo, luz da vida, companheiro na partilha!

— Buscai o bem, não o mal, pois assim vivereis; então o Senhor, nosso Deus, convosco estará! (Cf. Am 5,14)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 14 os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?”

15 Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Nossos apetites e desejos carnais podem facilmente obscurecer nosso pensamento e impedir-nos de desejar apenas a Deus e Sua santa vontade. Portanto, para refrear os apetites desordenados, é útil mortificá-los por meio de atos de abnegação, como o jejum. Mas durante o ministério público de Jesus, quando Ele estava diariamente com os Seus discípulos, parece que a abnegação era desnecessária para os Seus discípulos. Só podemos especular que isso acontecia porque Jesus estava tão intimamente presente para eles todos os dias que Sua presença divina era suficiente para refrear toda e qualquer afeição desordenada.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

Mas chegou o dia em que Jesus foi tirado deles – primeiro pela Sua morte, e logo depois pela Sua Ascensão ao Céu. Após a Ascensão e o Pentecostes, o relacionamento de Jesus com os Seus discípulos mudou. Já não era uma presença tangível e física. O que eles viram não foi mais uma dose diária de ensinamentos autorizados e milagres inspiradores. Em vez disso, a sua relação com Nosso Senhor começou a assumir uma nova dimensão de conformidade com a Paixão de Jesus. Os discípulos estavam agora sendo chamados a imitar nosso Senhor, voltando os olhos da fé para Ele interiormente e agindo exteriormente como Seu instrumento de amor sacrificial. E por esse motivo, os discípulos precisavam que suas paixões e apetites carnais estivessem sob controle. Assim, após a Ascensão de Jesus e com o início do ministério público dos discípulos, eles beneficiaram grandemente do jejum e de todas as outras formas de mortificação.

Cada um de nós é chamado a ser não apenas um seguidor de Cristo (um discípulo), mas também um instrumento de Cristo (um apóstolo). E se quisermos cumprir bem esses papéis, nossos apetites carnais desordenados não poderão atrapalhar. Precisamos permitir que o Espírito de Deus nos consuma e nos guie em tudo o que fazemos. O jejum e todas as outras formas de mortificação ajudam-nos a manter o foco no Espírito e não nas nossas fraquezas e tentações carnais.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Reflita hoje sobre a importância do jejum e da mortificação da carne. Estes atos penitenciais geralmente não são desejáveis ​​à primeira vista. Mas essa é a chave. Ao fazer aquilo que a nossa carne não “deseja”, fortalecemos o nosso espírito para assumir um maior controle, o que permite ao nosso Senhor usar-nos e dirigir as nossas ações de forma mais eficaz. Comprometa-se com esta prática sagrada e você ficará surpreso com o quão transformadora ela será.

Oração do Dia

Meu querido Senhor, agradeço por escolher me usar como Seu instrumento. Agradeço-te por poder ser enviado por ti para partilhar o teu amor com o mundo. Dá-me a graça de me conformar mais plenamente a Ti, mortificando meus apetites e desejos desordenados, para que Tu e somente Tu possas assumir o controle completo de minha vida. Que eu esteja aberto ao dom do jejum e que este ato penitencial ajude a transformar a minha vida. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *