Liturgia Diária – 26º Domingo do Tempo Comum (01/10/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Domingo, 1 de outubro de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Ezequiel 18, 25-28

Leitura da Profecia de Ezequiel:

Assim diz o Senhor: 25Vós andais dizendo: `A conduta do Senhor não é correta`. Ouví, vós da casa de Israel: É a minha conduta que não é correta, ou antes é a vossa conduta que não é correta? 26Quando um justo se desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. 27Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida. 28Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 24

– Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura e compaixão!

– Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, e fazei-me conhecer a vossa estrada! Vossa verdade me oriente e me conduza, porque sois o Deus da minha salvação; em vós espero, ó Senhor, todos os dias!

– Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura e a vossa compaixão que são eternas! Não recordeis os meus pecados quando jovem, nem vos lembreis de minhas faltas e delitos! De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia e sois bondade sem limites, ó Senhor!

– O Senhor é piedade e retidão, e reconduz ao bom caminho os pecadores. Ele dirige os humildes na justiça, e aos pobres ele ensina o seu caminho.

2ª Leitura

Segunda leitura: Filipenses 2, 1-11

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses:

Irmãos: 1Se existe consolação na vida em Cristo, se existe alento no mútuo amor, se existe comunhão no Espírito, se existe ternura e compaixão, 2tornai então completa a minha alegria: aspirai à mesma coisa, unidos no mesmo amor; vivei em harmonia, procurando a unidade. 3Nada façais por competição ou vanglória, mas, com humildade, cada um julgue que o outro é mais importante, 4e não cuide somente do que é seu, mas também do que é do outro. 5Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus. 6Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação, 7mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens. Encontrado com aspecto humano, 8humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz. 9Por isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome. 10Assim, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, 11e toda língua proclame : ‘Jesus Cristo é o Senhor’ – para a glória de Deus Pai.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 21, 28-32

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Minhas ovelhas escutam a minha voz, minha voz estão elas a escutar; eu conheço, então, minhas ovelhas, que me seguem, comigo a caminhar! (Jo 10,27);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo, Jesus disse aos sacerdotes e anciãos do povo: 28Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, ele disse: `Filho, vai trabalhar hoje na vinha!’ 29O filho respondeu: `Não quero’. Mas depois mudou de opinião e foi. 30O pai dirigiu-se ao outro filho e disse a mesma coisa. Este respondeu: `Sim, senhor, eu vou’. Mas não foi. 31Qual dos dois fez a vontade do pai?’ Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: ‘O primeiro.’ Então Jesus lhes disse: ‘Em verdade vos digo, que os publicanos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus. 32Porque João veio até vós, num caminho de justiça, e vós não acreditastes nele. Ao contrário, os publicanos e as prostitutas creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Esta parábola apresenta uma mensagem de grande esperança para aqueles que têm dificuldade em seguir a vontade de Deus. O primeiro filho, aquele que disse que não obedeceria ao pai, mas depois mudou de ideia, refere-se àqueles que inicialmente rejeitaram a vontade de Deus, mas depois se arrependeram e voltaram para Ele. O segundo filho representa aqueles que afirmam ser seguidores fiéis da vontade de Deus, mas não o são. Este segundo filho nos apresenta uma armadilha muito perigosa na qual podemos cair. Ele representa a disposição interior dos principais sacerdotes e dos anciãos do povo. Eles disseram uma coisa, mas fizeram outra. Eles agiram como se fossem justos, mas não eram. Eles podem até estar se enganando.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

Claro, há outro cenário possível que Jesus não apresenta. Idealmente, quando o pai pedisse ao filho para trabalhar na vinha, ele teria dito “sim” e depois cumprido o seu compromisso. Mas isto não é mencionado porque ninguém se enquadra nessa categoria, exceto a nossa Mãe Santíssima. Todas as pessoas pecaram e todos precisam se arrepender.

Quando olhamos para estes dois filhos, devemos nos esforçar humildemente para ser como o primeiro. Devemos começar por reconhecer que nos recusamos a obedecer à vontade de Deus de muitas maneiras ao longo das nossas vidas. Deus nos convidou para servi-Lo e nós dissemos “não”. Reconhecer isto é um ponto de partida essencial para uma vida de verdadeira conversão e serviço a Deus. Quando deixamos de admitir humildemente que pecamos, estamos agindo como o segundo filho. Estamos vivendo uma mentira e tentando nos convencer de que somos fiéis à vontade de Deus quando não o somos. Este segundo filho representa uma disposição interior muito perigosa que devemos evitar com todas as nossas forças. É o pecado da impenitência, um pecado contra o Espírito Santo. É perigoso porque este tipo de justiça própria impede uma pessoa de servir verdadeiramente a vontade de Deus. Eles acreditam em suas próprias mentiras e não veem necessidade de se arrepender.

Com qual desses dois filhos você mais se parece? Você está profundamente consciente de suas fraquezas e pecados? Você pode admiti-los humildemente para si mesmo e para Deus? Ou você tende a se apresentar como alguém santo e que não precisa se arrepender? Nunca tenha medo de admitir seu pecado. Nunca finja ser alguém que você não é. Nunca se deixe levar pela justiça própria. Todos somos chamados a uma vida de conversão contínua. Ver esse fato, admiti-lo e lutar por essa conversão nos conquistará o glorioso Reino dos Céus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Terça-feira (16/04/2024)

Reflita hoje sobre as muitas maneiras pelas quais você inicialmente disse “não” à vontade de Deus. Às vezes fazemos isso em assuntos graves, e às vezes fazemos isso de maneiras menos sérias. A humilde verdade é que todos nós nos recusamos a abraçar plenamente a vontade de Deus todos os dias. O convite que nos foi feito para obedecê-Lo é muito mais do que uma resposta preta e branca, sim ou não. O chamado de Deus à obediência é profundo e é um chamado em um nível de aprofundamento contínuo. Continue olhando para sua alma e confesse as maneiras pelas quais você rejeita a vontade de Deus. Quanto mais claramente você vê seus pecados e os confessa, mais plenamente você estará em posição de dizer “sim” à vontade de Deus de todo o coração.

Oração do Dia

Misericordioso Senhor, Tu continuamente nos chamas ao arrependimento. Todos nós pecamos contra Ti e fazemos isso todos os dias. Por favor, dê-me os dons da humildade e da honestidade para que eu esteja ciente das maneiras pelas quais me recuso a dizer sim à Sua vontade perfeita e para que eu possa me arrepender desses pecados e diariamente voltar para Ti. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A Liturgia Diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A Liturgia Diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que significa: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *