Liturgia Diária – 27ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (11/10/2023)

Homilia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 11 de outubro de 2023.

Leia a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho e Oração do dia. Receba a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Jonas 4, 1-11

Leitura da Profecia de Jonas:

1Este desfecho causou em Jonas profunda mágoa e irritação; 2orou então ao Senhor, dizendo: ‘Peço-te me ouças, Senhor: não era isto que eu receava, quando ainda estava em minha terra? Por isso, antecipei-me, fugindo para Társis. Sabia que és um Deus benigno e misericordioso, paciente e cheio de bondade, e que facilmente perdoas a punição. 3E agora, Senhor, peço que me tires a minha vida, para mim é melhor morrer do que viver’. 4Disse o Senhor: ‘Achas que tens boas razões para irar-te?’ 5Jonas saiu da cidade e estabeleceu-se na parte oriental e ali fez para si uma cabana, onde repousava à sombra, a ver o que ia acontecer à cidade. 6O Senhor Deus fez nascer uma hera, que cresceu sobre a cabana, para dar sombra à cabeça de Jonas e abrandar seu aborrecimento. E Jonas alegrou-se grandemente por causa da hera. 7Mas, ao raiar do dia seguinte, Deus determinou que um verme atacasse a hera, e ela secou. 8Quando o sol se levantou, mandou Deus do oriente um vento quente; e o sol bateu forte sobre a cabeça de Jonas, que se sentiu desfalecer; teve vontade de morrer, e disse: ‘Para mim é melhor morrer do que viver.’ 9Disse Deus a Jonas: ‘Achas que tens boas razões para irar-te por esta hera?’ ‘Sim, respondeu ele, tenho razão até para morrer de raiva.’ 10O Senhor replicou-lhe: ‘Tu sofres por causa desta planta, que não te custou trabalho e não fizeste crescer, que nasceu numa noite e na outra morreu. 11E eu não haveria de salvar esta grande cidade de Nínive, em que vivem cento e vinte mil seres humanos, que não sabem distinguir a mão direita da esquerda, e um grande número de animais?’

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sábado (13/07/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 85 (86)

– Ó Senhor, sois amor, paciência e perdão.

– Piedade de mim, ó Senhor, porque clamo por vós todo o dia! Animai e alegrai vosso servo, pois a vós eu elevo a minha alma.

– Ó Senhor, vós sois bom e clemente, sois perdão para quem vos invoca. Escutai, ó Senhor, minha prece, o lamento da minha oração!

– As nações que criastes virão adorar e louvar vosso nome. Sois tão grande e fazeis maravilhas: vós somente sois Deus e Senhor!

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11, 1-4

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Recebestes um espírito de adoração, no qual chamamos Aba! Pai! (Rm 8,15);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

1Um dia, Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe: ‘Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos.’ 2Jesus respondeu: ‘Quando rezardes, dizei: ‘Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino. 3Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos, 4e perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação’.’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Que grande oração para nós orarmos também: “Senhor, ensina-nos a orar…” A resposta de Jesus a este discípulo foi apresentar-lhe a oração “Pai Nosso”. Sobre esta oração, Santo André Bessette disse: “Quando você reza o Pai Nosso, o ouvido de Deus está próximo aos seus lábios”. O grande místico Doutor da Igreja Santa Teresa de Ávila deu este conselho enquanto rezava o Pai Nosso: “Muito mais se realiza com uma única palavra do Pai Nosso dita, de vez em quando, do coração, do que com a oração inteira repetida muitas vezes com pressa e sem atenção.” E Santa Teresinha de Lisieux disse que a oração do “Pai Nosso” era uma das orações que ela fazia quando se sentia tão estéril espiritualmente que não conseguia evocar um único pensamento que valesse a pena.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15º Domingo do Tempo Comum (14/07/2024)

Na Santa Missa, quando o sacerdote convida o povo de Deus a rezar o “Pai Nosso”, ele diz, em parte, que esta oração é aquela que “… nos atrevemos a dizer”. Esta é uma declaração interessante que revela especialmente a ousadia infantil que somos chamados a ter ao orarmos esta oração sinceramente e de coração. É excepcionalmente ousado chamar Deus de nosso “Pai”.

Como muitos de nós estamos muito familiarizados com esta oração ideal que nos foi ensinada pelo próprio Senhor, existe a tentação de fazer esta oração de uma forma um tanto mecânica. Podemos facilmente deixar de dizê-lo do fundo do coração, tornando cada palavra nossa, oferecida com a maior confiança ao nosso amoroso Pai Celestial.

Como você reza o Pai Nosso? Você ora por hábito, falhando em compreender e dizer as palavras que ora? Muito provavelmente este é o caso de muitos.

Reflita hoje sobre esta oração santíssima que nos foi dada pelo próprio Filho de Deus. Ele é o autor desta oração perfeita, por isso devemos usá-la como base de toda a nossa oração. Procure seguir o conselho de Santa Teresa de Ávila citado acima. Pegue cada palavra dessa oração e reze-a lentamente, intencionalmente e com amor. Comece reconhecendo Deus como seu Pai. Reflita sobre o cuidado infinito que Ele tem por você, como um pai perfeito faria. Veja-O de uma forma real, íntima e pessoal. Esta oração perfeita começa reconhecendo quem é Deus e depois continua com sete petições perfeitas. Depois de fazer a introdução desta oração, escolha uma das sete petições para meditar, para que a riqueza desta oração tenha um efeito transformador em sua alma.

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (12/07/2024)

Oração do Dia

Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome. Venha a nós o vosso reino. Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia dá-nos hoje e perdoa-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Amém. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A Liturgia Diária é vista por muitos como sendo um rito que traz uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.