Liturgia Diária – 27ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (09/10/2023)

Salmo de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Segunda-feira, 9 de outubro de 2023.

Receba diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Confira as Leituras das Homilias de Hoje e Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Jonas 1, 1-2, 1.11

Início da Profecia de Jonas:

1A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas, filho de Amati, que dizia: 2’Levanta-te e põe-te a caminho da grande cidade de Nínive e anuncia-lhe que sua perversidade subiu até à minha presença’. 3Jonas pôs-se a caminho, a fim de fugir para Társis, longe da presença do Senhor; desceu a Jope e encontrou um navio com destino a Társis, adquiriu passagem e embarcou com os outros passageiros para essa cidade, para longe da presença do Senhor. 4Mas o Senhor mandou um vento violento sobre o mar, levantando uma grande tempestade, que ameaçava destruir o navio. 5Tomados de pavor, os marinheiros começaram a gritar, cada qual a seu deus, e a lançar ao mar a carga do navio para o aliviar. Jonas havia descido ao porão do navio, deitara-se e dormia a sono solto. 6O chefe do navio foi vê-lo e disse: ‘Como! Tu dormes? Levanta-te e reza ao teu deus; talvez ele se lembre de nós, e não morreremos’. 7Disseram entre si os marinheiros: ‘Vamos tirar a sorte, para saber por que nos acontece esta desgraça’. Lançaram a sorte, e esta caiu sobre Jonas. 8Disseram-lhe: ‘Explica-nos, por culpa de quem nos acontece esta desgraça? Qual é a tua ocupação e donde vens? Qual é a tua terra, de que povo és?’ 9Ele respondeu: ‘Eu sou hebreu e temo o Senhor, Deus do céu, que fez o mar e a terra firme’. 10Aqueles homens ficaram possuídos de grande medo, e disseram: ‘Como é que fizeste tal coisa?’ Pelas palavras dele, acabavam de saber que estava fugindo da presença do Senhor. 11Disseram então: ‘Que faremos contigo, para acalmar o mar?’ Pois o mar enfurecia-se cada vez mais. 12Respondeu Jonas: ‘Pegai em mim e lançai-me ao mar, e o mar vos deixará em paz: eu sei que, por minha culpa, se desencadeou sobre vós esta grande borrasca.’ 13Os marinheiros, à força de remar, tentavam voltar à terra, mas em vão, porque o mar cada vez mais se encapelava contra eles. 14Então invocaram o Senhor e rezaram: ‘Suplicamos-te, Senhor, não nos deixes morrer em paga pela vida deste homem, não faças cair sobre nós este sangue inocente; fizeste, Senhor, valer tua vontade.’ 15Então, pegaram em Jonas e atiraram-no ao mar; e cessou a fúria do mar. 16Invadiu esses homens um grande temor do Senhor, ofereceram-lhe sacrifícios e fizeram-lhe votos. 2,1Determinou o Senhor que um grande peixe viesse engolir Jonas; e ele ficou três dias no ventre do peixe. 11Então o Senhor fez o peixe vomitar Jonas na praia.

Leia mais:  Liturgia Diária – Bem-aventurada Virgem Maria, Mãe da Igreja - Memória, Segunda-feira (20/05/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Responsório Jn 2,2.3.4.5.8 (R. 7c)

– Retirastes minha vida do sepulcro, ó Senhor!

– Do fundo do abismo, do ventre do peixe, Jonas rezou ao Senhor, o seu Deus, a seguinte oração:

– Na minha angústia clamei por socorro, pedi vossa ajuda do mundo dos mortos e vós me atendeste.

– Senhor, me lançastes no seio dos mares, cercou-me a torrente vossas ondas passaram com furor sobre mim.

– Então, eu pensei: eu fui afastado para longe de vós; nunca mais hei de ver vosso Templo sagrado.

– E quando minhas forças em mim acabavam, do Senhor me lembrei, chegando até vós a minha oração.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 10, 25-37

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Eu vos dou novo preceito: que uns aos outros vos ameis, como eu vos tenho amado (Jo 13,34);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo: 25Um mestre da Lei se levantou e, querendo pôr Jesus em dificuldade, perguntou: ‘Mestre, que devo fazer para receber em herança a vida eterna?’ 26Jesus lhe disse: ‘O que está escrito na Lei? Como lês?’ 27Ele então respondeu: ‘Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua força e com toda a tua inteligência; e ao teu próximo como a ti mesmo!’ 28Jesus lhe disse: ‘Tu respondeste corretamente. Faze isso e viverás.’ 29Ele, porém, querendo justificar-se, disse a Jesus: ‘E quem é o meu próximo?’ 30Jesus respondeu: ‘Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos de assaltantes. Estes arrancaram-lhe tudo, espancaram-no, e foram-se embora deixando-o quase morto. 31Por acaso, um sacerdote estava descendo por aquele caminho. Quando viu o homem, seguiu adiante, pelo outro lado. 32O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu o homem e seguiu adiante, pelo outro lado. 33Mas um samaritano que estava viajando, chegou perto dele, viu e sentiu compaixão. 34Aproximou-se dele e fez curativos, derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal e levou-o a uma pensão, onde cuidou dele. 35No dia seguinte, pegou duas moedas de prata e entregou-as ao dono da pensão, recomendando: ‘Toma conta dele! Quando eu voltar, vou pagar o que tiveres gasto a mais.’ E Jesus perguntou: 36’Na tua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?’ 37Ele respondeu: ‘Aquele que usou de misericórdia para com ele.’ Então Jesus lhe disse: ‘Vai e faze a mesma coisa.’

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Sábado (18/05/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

A pergunta é muito boa. Todos devemos procurar compreender, de todo o coração, o que devemos fazer para herdar a vida eterna. É claro que o problema é que este estudioso do direito não fez esta pergunta com sinceridade e abertura. Em vez disso, ele fez essa pergunta a Jesus para testar nosso Senhor. Este erudito, assim como outros escribas, fariseus, saduceus e anciãos, tinha inveja de Jesus e procurava encontrar falhas nele. Este estudo parecia estar preocupado com o fato de Jesus estar ensinando de forma interessante à Lei de Moisés. Mas o que nosso Senhor faz? Ele não diz nada além de devolver a questão ao estudioso, questionou-lhe: “O que está escrito na lei? Como você lê isso? O estudo respondeu corretamente, de acordo com a Lei de Moisés, e Jesus lhe respondeu: “Você respondeu corretamente; faça isso e você viverá.” Assim, o teste foi aprovado.

O que é interessante e útil para ponderar nesta conversa é a forma como Jesus responde a este estudioso. Porque Jesus conhecia o coração do erudito e porque sabia que este erudito não estava perguntando com humildade e abertura, Jesus respondeu com grande prudência, convidando o próprio erudito da lei a responder à sua própria pergunta. Embora não sejamos capazes de ler o coração de outra pessoa da maneira que nosso Senhor fez, devemos aprender uma lição Dele sobre como responder a outros que têm como objetivo enganar, armadilhar, testar e distorcer nossas palavras se discordarem de nós. Isto é especialmente importante em questões de fé e moralidade. Se você está se esforçando para viver o Evangelho de todo o coração e se depara com o “teste” de outros como resultado da vida santa pela qual você está se esforçando, pondere aqui as ações de Jesus. Muitas vezes, quando alguém nos desafia ou nos testa, ficamos na defensiva e até mesmo ofendidos. Como resultado, podemos entrar na discussão que dê pouco ou nenhum fruto. Jesus não discutiu. Ele não permitiu que esse teste O tropeçasse. Em vez disso, Ele apenas ofereceu respostas das quais não poderia duvidar. Jesus sabia que este estudioso não estava interessado nas verdades espirituais mais profundas. Ele só estava interessado em encontrar falhas. Portanto, uma mensagem evangélica mais profunda e completa não poderia ser oferecida.

Leia mais:  Liturgia Diária – Solenidade de Pentecostes – Domingo (19/05/2024)

Devemos também aprender com esta passagem a importância de ir a Jesus com o coração aberto, buscando sinceramente as respostas espirituais mais profundas para a vida. Nunca devemos testar Jesus. Em vez disso, com humildade, devemos acreditar que Ele é a fonte de toda a verdade e que Ele tem todas as respostas que procuramos na vida.

Reflita hoje sobre duas coisas. Primeiro, reflita sobre o quão completamente aberto você está a tudo o que Jesus tem a dizer. Se você fizesse esta pergunta ao Senhor: “O que devo fazer para herdar a vida eterna?”, o que Jesus lhe diria? Ele só seria capaz de lhe oferecer respostas gerais na forma de perguntas? Ou Jesus veria a natureza aberta e sincera do seu coração e seria capaz de falar com você com grande profundidade e detalhes? Segundo, reflita sobre qualquer pessoa com quem você tenha que se defender constantemente pela prática de sua fé. Se esta é a sua experiência, talvez reexamine a sua abordagem, percebendo que as pérolas mais profundas da sua fé só devem ser partilhadas com aqueles que estão sinceramente abertos e que procuram abraçá-las de todo o coração.

Oração do Dia

Meu profundo e sábio Senhor, você e somente você tem todas as respostas para a vida. Você e somente você pode me revelar tudo o que preciso saber na vida para alcançar a santidade e a realização. Por favor, abra meu coração para que eu possa chegar a Ti com humildade e sinceridade, aberto a tudo o que Tu desejas me revelar. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *