Liturgia Diária – 32ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (13/11/2023)

Reflexão do Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Segunda-feira, 13 de novembro de 2023.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Oração do dia e as Liturgias Diárias com reflexão. Leia aqui a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Início do Livro da Sabedoria 1,1-7

Início do Livro da Sabedoria:

1Amai a justiça, vós que governais a terra; tende bons sentimentos para com o Senhor e procurai-o com simplicidade de coração. 2Ele se deixa encontrar pelos que não exigem provas, e se manifesta aos que nele confiam. 3Pois os pensamentos perversos afastam de Deus; e seu poder, posto à prova, confunde os insensatos. 4A Sabedoria não entra numa alma que trama o mal nem mora num corpo sujeito ao pecado. 5O espírito santo, que a ensina, foge da astúcia, afasta-se dos pensamentos insensatos e retrai-se quando sobrevém a injustiça. 6Com efeito, a Sabedoria é o espírito que ama os homens, mas não deixa sem castigo quem blasfema com seus próprios lábios, pois Deus é testemunha dos seus pensamentos, investiga seu coração segundo a verdade e mantém-se à escuta da sua língua; 7porque o espírito do Senhor enche toda a terra, mantém unidas todas as coisas e tem conhecimento de tudo o que se diz.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 138 (139)

– Conduzí-me no caminho para a vida, ó Senhor!

-Senhor, vós me sondais e conheceis, sabeis quando me sento ou me levanto; de longe penetrais meus pensamentos, percebeis quando me deito e quando eu ando, os meus caminhos vos são todos conhecidos.

-A palavra nem chegou à minha língua, e já, Senhor, a conheceis inteiramente. Por detrás e pela frente me envolveis; pusestes sobre mim a vossa mão. Esta Verdade é por demais maravilhosa, é tão sublime que não posso compreendê-la.

-Em que lugar me ocultarei de vosso espírito? E para onde fugirei de vossa face? Se eu subir até os céus, ali estais; se eu descer até o abismo, estais presente.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

-Se a aurora me emprestar as suas asas, para eu voar e habitar no fim dos mares; mesmo lá vai me guiar a vossa mão e segurar-me com firmeza a vossa destra.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 17,1-6

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

-Como astros no mundo, brilheis, pregando a palavra da vida! (Fl 2,15s);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo: 1Jesus disse a seus discípulos: ‘É inevitável que aconteçam escândalos. Mas ai daquele que produz escândalos! 2Seria melhor para ele que lhe amarrassem uma pedra de moinho no pescoço e o jogassem no mar, do que escandalizar um desses pequeninos. 3Prestai atenção: se o teu irmão pecar, repreende-o. Se ele se converter, perdoa-lhe. 4Se ele pecar contra ti sete vezes num só dia, e sete vezes vier a ti, dizendo: ‘Estou arrependido’, tu deves perdoá-lo.’ 5Os apóstolos disseram ao Senhor: ‘Aumenta a nossa fé!’ 6O Senhor respondeu: ‘Se vós tivésseis fé, mesmo pequena como um grão de mostarda, poderíeis dizer a esta amoreira: ‘Arranca-te daqui e planta-te no mar’, e ela vos obedeceria.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Ter uma pedra de moinho colocada no pescoço e jogada ao mar é muito descritivo. Jesus está usando uma linguagem muito evocativa. Uma pedra de moinho era uma grande pedra redonda com um buraco no centro. Se fosse colocado no pescoço de alguém e eles fossem jogados no mar, obviamente afundariam e morreriam. Assim, Jesus está afirmando claramente que este destino terrível é na verdade melhor do que o destino daqueles que fazem “pecar um destes pequeninos”.

Em primeiro lugar, deve ser esclarecido que ninguém pode realmente fazer-nos pecar. O pecado é nossa livre escolha, e nós, e somente nós, seremos responsabilizados por nossos próprios pecados. Uma coisa que Jesus está apontando aqui é que, embora cada pessoa deva assumir a responsabilidade pelas suas próprias ações e pelos seus próprios pecados, devemos também assumir a responsabilidade pela maneira como agimos como tentadores dos outros. Somos todos pecadores. Portanto, pelo nosso pecado, todos nós tentaremos outros a pecar também. Às vezes, tentamos as pessoas a pecar, provocando-as à ira. Outras vezes, tentaremos outros a pecar, dando um mau exemplo. E, pelo contrário, também temos a capacidade de “tentar” as pessoas para a virtude. Ou, mais propriamente falando, para inspirá-los e encorajá-los.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Dito isto, Jesus explica que o destino daqueles que agem como tentadores de outros, especialmente os “pequeninos”, sofrerá consequências mais graves do que uma morte prematura. Os pequenos de que Jesus fala devem ser entendidos como aqueles que são fracos na fé, excessivamente sensíveis, particularmente vulneráveis ​​naquele momento da sua vida e suscetíveis às influências externas. Pode ser uma criança ou alguém que está atualmente à beira do desespero, da confusão, da raiva ou de qualquer pecado grave. Quando você encontra pessoas assim, como você as trata? Jesus tem um coração profundo de compaixão por essas pessoas e quer que tenhamos a mesma profundidade de compaixão. Mas às vezes falhamos. Podemos ser negligentes em nosso dever de alcançá-los. Até mesmo esta negligência poderia ser uma forma de fazer “pecar um destes pequeninos”. É claro que seria ainda pior se os agitássemos ativamente, os julgássemos severamente, provocássemos a sua ira, os atraíssemos para algum pecado de fraqueza e falsa consolação através da nossa tentação, etc. A verdade simples é que Jesus ama aqueles que são fracos, vulneráveis ​​e pecadores, e Ele quer que os amemos com o Seu coração. Quando não o fizermos, Jesus nos responsabilizará pela sua futura queda em desgraça.

Reflita hoje sobre a pessoa ou pessoas em sua vida que parecem especialmente vulneráveis, pecadoras, confusas e perdidas neste momento. Quem é que luta contra a raiva, um vício ou algum estilo de vida pecaminoso? Reflita sobre sua atitude em relação a eles. Você julga, condena, menospreza e coisas do gênero? Você os tenta a cair ainda mais em quaisquer pecados de fraqueza que cometem em um estado vulnerável, levando-os assim a pecar ainda mais? Ou, quando você encontra alguém que está passando por grandes dificuldades, você se volta para ele com a mais profunda compaixão e misericórdia, perdoando todas as maneiras pelas quais ele possa pecar contra você, e trabalha duro apenas para estar ao seu lado em suas necessidades, não importa o quão difícil seja. Está em você? Comprometa-se com um amor profundo por todos os “pequeninos” de Deus e procure servi-los com o coração de Cristo para que um dia eles se alegrem eternamente contigo no Céu.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

Oração do Dia

Meu compassivo Senhor, Tu ama o pecador e deseja profundamente que ele se volte para Ti em suas necessidades. Por favor, dê-me Seu coração de compaixão para que eu seja livre para amá-los como Tu os ama. Que eu nunca me torne um instrumento de tentação para que eles se afastem ainda mais de Ti, mas, em vez disso, me torne um instrumento de Tua misericórdia infalível. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *