Liturgia Diária – 33ª Semana do Tempo Comum, Quinta-feira (23/11/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quinta-feira, 23 de novembro de 2023.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso portal. Saiba aqui qual o Evangelho de Hoje e leia a reflexão da Liturgia aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Macabeus 2, 15-29

Leitura do Primeiro Livro dos Macabeus:

Naqueles dias: 15Os delegados do rei Antíoco, encarregados de obrigar os judeus à apostasia, chegaram à cidade de Modin para organizarem os sacrifícios. 16Muitos israelitas aproximaram-se deles, mas Matatias e seus filhos ficaram juntos, à parte. 17Tomando a palavra, os delegados do rei dirigiram-se a Matatias, dizendo: ‘Tu és um chefe de fama e prestígio na cidade, apoiado por filhos e irmãos. 18Sê o primeiro a aproximar-te e executa a ordem do rei, como fizeram todas as nações, os homens de Judá e os que ficaram em Jerusalém. Tu e teus filhos sereis contados entre os amigos do rei. E sereis honrados, tu e teus filhos, com prata e ouro e numerosos presentes’. 19Com voz forte, Matatias respondeu: ‘Ainda que todas as nações, incorporadas no império do rei, passem a obedecer-lhe, abandonando a religião de seus antepassados e submetendo-se aos decretos reais, 20eu, meu filhos e meus irmãos, continuaremos seguindo a aliança de nossos pais. 21Deus nos guarde de abandonarmos sua Lei e seus mandamentos. 22Não atenderemos às ordens do rei e não nos desviaremos de nossa religião nem para a direita nem para a esquerda’. 23Mal ele concluiu estas palavras, um judeu adiantou-se à vista de todos para oferecer um sacrifício no altar de Modin segundo a determinação do rei. 24Ao ver isso, Matatias inflamou-se de zelo e ficou profundamente indignado. Tomado de justa cólera, precipitou-se contra o homem e matou-o sobre o altar. 25Matou também o delegado do rei, que queria obrigar a sacrificar, e destruiu o altar. 26Ardia em zelo pela Lei, como Finéias havia feito com Zambri, filho de Salu. 27E Matatias saiu gritando em alta voz pela cidade: ‘Quem tiver amor pela Lei e quiser conservar a aliança, venha e siga-me!’ 28Então fugiu, ele e seus filhos, para as montanhas, abandonando tudo o que possuíam na cidade. 29Também muitos, seguidores da justiça e do direito, desceram para o deserto e ali se estabeleceram.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (21/02/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 49 (50)

– A todos os que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

– Falou o Senhor Deus, chamou a terra, do sol nascente ao sol poente a convocou. De Sião, beleza plena, Deus refulge.

– ‘Reuni à minha frente os meus eleitos, que selaram a Aliança em sacrifícios!’ Testemunha o próprio céu seu julgamento, porque Deus mesmo é juiz e vai julgar.

– Imola a Deus um sacrifício de louvor e cumpre os votos que fizeste ao Altíssimo. Invoca-me no dia da angústia, e então te livrarei e hás de louvar-me’.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 19, 41-44

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: Não fecheis os corações como em Meriba! (Sl 94,8);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo: 41Quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar. E disse: 42’Se tu também compreendesses hoje o que te pode trazer a paz! Agora, porém, isso está escondido aos teus olhos! 43Dias virão em que os inimigos farão trincheiras contra ti e te cercarão de todos os lados. 44Eles esmagarão a ti e a teus filhos. E não deixarão em ti pedra sobre pedra. Porque tu não reconheceste o tempo em que foste visitada.’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Jesus pronunciou estas palavras enquanto olhava para Jerusalém à distância, preparando-se para entrar naquela cidade santa pela última vez, em preparação para a Sua paixão e morte. Enquanto Ele falava estas palavras, o Evangelho diz que Jesus chorou pela cidade. É claro que não foram principalmente lágrimas pela futura destruição física do Templo e pela invasão das forças romanas. Foram, antes de tudo, lágrimas pela falta de fé de tantos que foram a verdadeira destruição que Ele lamentou.

Leia mais:  Liturgia Diária – Cátedra de São Pedro, Apóstolo - Festa, Quinta-feira (22/02/2024)

Como mencionado acima, a cidade de Jerusalém foi de fato sitiada pelo comandante militar Tito no ano 70 d.C. Tito agiu sob a autoridade de seu pai, o imperador, e destruiu não apenas o Templo, mas também grande parte da própria cidade, bem como os habitantes judeus.

Quando Jesus se aproximou da cidade de Jerusalém, para entrar uma última vez no Templo para oferecer a Sua vida como o Cordeiro Sacrificial definitivo pela salvação do mundo, Jesus sabia que muitos nesta cidade santa não aceitariam o Seu sacrifício salvador. Ele sabia que muitos naquela cidade se tornariam instrumentos de Sua morte iminente e não sentiriam nenhum remorso por matar o Salvador do Mundo. E embora este ponto possa ser facilmente esquecido, deve ser enfatizado que a reação de Jesus não foi medo, não foi raiva, não foi desgosto. Em vez disso, Sua reação foi uma tristeza santa. Ele chorou pela cidade e pelos seus habitantes, apesar do que muitos deles logo lhe fariam.

Quando você sofre uma injustiça, como você reage? Você ataca? Condena? Ficar na defensiva? Ou você imita nosso Senhor e permite que sua alma se encha de santa tristeza? A santa tristeza é um ato de amor e é a resposta cristã apropriada à perseguição e à injustiça. Muitas vezes, porém, a nossa resposta não é a tristeza santa, mas a raiva. O problema com isso é que reagir com raiva profana não resulta em nada de bom. Não nos ajuda imitar Jesus e não ajuda aqueles com quem estamos zangados. Embora às vezes a paixão da raiva possa ser usada para o bem, ela se torna um pecado quando é egoísta e uma reação a alguma injustiça cometida contra nós. Em vez desta raiva profana, procure fomentar a tristeza santa imitando Jesus. Essa virtude não só ajudará sua alma a crescer no amor por aqueles que o machucaram, mas também os ajudará a ver com mais clareza o que fizeram para que possam se arrepender.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Sexta-feira (23/02/2024)

Reflita hoje sobre sua própria abordagem ao mal que você enfrenta em sua vida. Considere cuidadosamente sua reação interior e exterior. Você chora com amor pelos pecados que testemunha e experimenta? Você chora, com santa tristeza, por seus próprios pecados e pelos pecados dos outros? Trabalhe para promover essa forma de amor dentro de você e descobrirá que ela pode se tornar uma motivação para ajudar a transformar os pecados que você comete e os pecados de outras pessoas que você suporta.

Oração do Dia

Meu triste Senhor, você suportou os pecados de muitos. Você foi tratado com crueldade e injustiça. A todos esses pecados, incluindo aqueles que você previu, Você reagiu com o amor da santa tristeza. E essa tristeza levou você à verdadeira compaixão e preocupação por todos. Por favor, dê-me a graça de imitar esse mesmo amor Seu, para que eu também possa compartilhar a santidade do Seu coração doloroso. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Por volta do século XVI, a liturgia diária não tinha uma padronização ou norma, mas, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo toda a sua importância à Sagrada Escritura.

A liturgia é definida pela primeira leitura, segunda leitura, além do evangelho e salmo do dia. A Liturgia do Dia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica e é única para cada dia do ano. Sendo assim, todas as igrejas católicas realizam a mesma leitura naquele dia determinado.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.