Liturgia Diária – Batismo do Senhor, Segunda-feira (08/01/2024)

Evangelho do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Segunda-feira, 8 de janeiro de 2024.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Leitura da Liturgia Diária de Hoje em nosso site. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Is 42,1-4.6-7)

Leitura do Livro do profeta Isaías:

Assim fala o Senhor: 1 “Eis o meu servo – eu o recebo; eis o meu eleito – nele se compraz minh’alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações. 2 Ele não clama nem levanta a voz, nem se faz ouvir pelas ruas. 3 Não quebra uma cana rachada nem apaga um pavio que ainda fumega; mas promoverá o julgamento para obter a verdade. 4 Não esmorecerá nem se deixará abater, enquanto não estabelecer a justiça na terra; os países distantes esperam seus ensinamentos. 6 Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; eu te formei e te constituí como o centro de aliança do povo, luz das nações, 7 para abrires os olhos dos cegos, tirares os cativos da prisão, livrares do cárcere os que vivem nas trevas”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 28 (29)

— Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!

— Filhos de Deus, tributai ao Senhor, tributai-lhe a glória e o poder! Dai-lhe a glória devida ao seu nome; adorai-o com santo ornamento!

— Eis a voz do Senhor sobre as águas, sua voz sobre as águas imensas! Eis a voz do Senhor com poder! Eis a voz do Senhor majestosa!

— Sua voz no trovão reboando! No seu templo os fiéis bradam: “Glória!” É o Senhor que domina os dilúvios, o Senhor reinará para sempre!

2ª Leitura

Segunda Leitura (At 10,34-38)

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, 34 Pedro tomou a palavra e disse: “De fato, estou compreendendo que Deus não faz distinção entre as pessoas. 35 Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença. 36 Deus enviou sua palavra aos israelitas e lhes anunciou a Boa-nova da paz, por meio de Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. 37 Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo pregado por João: 38 como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda a parte, fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio; porque Deus estava com ele”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (12/07/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Anúncio do Evangelho (Mc 1,7-11)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Quando João viu Jesus, ele disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. (cf. Jo 1,29)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 7 João Batista pregava, dizendo: “Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. 8 Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo”. 9 Naqueles dias, Jesus veio de Nazaré da Galileia e foi batizado por João no rio Jordão. 10 E logo, ao sair da água, viu o céu se abrindo, e o Espírito, como pomba, descer sobre ele. 11 E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho amado, em ti ponho meu bem-querer”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

A Festa do Batismo do Senhor conclui para nós o tempo do Natal e nos transporta para o início do Tempo Comum. Do ponto de vista bíblico, este acontecimento na vida de Jesus é também um momento de transição da Sua vida oculta em Nazaré para o início do Seu ministério público. Ao comemorarmos este evento glorioso, é importante ponderar uma questão simples: Por que Jesus foi batizado? Lembre-se de que o batismo de João foi de arrependimento, um ato pelo qual ele convidou seus seguidores a abandonarem o pecado e a se voltarem para Deus. Mas Jesus não tinha pecado, então qual foi a razão do Seu Batismo?

Leia mais:  Liturgia Diária – São Bento, abade, Memória, Quinta-feira (11/07/2024)

Em primeiro lugar, vemos na passagem citada acima que a verdadeira identidade de Jesus foi manifestada através do Seu humilde ato de batismo. “Tu és meu Filho amado; convosco estou muito satisfeito”, falou a voz do Pai Celestial. Além disso, somos informados de que o Espírito desceu sobre Ele na forma de uma pomba. Assim, o batismo de Jesus é em parte uma declaração pública de quem Ele é. Ele é o Filho de Deus, uma Pessoa divina que é um com o Pai e o Espírito Santo. Este testemunho público é uma “epifania”, uma manifestação da Sua verdadeira identidade para todos verem enquanto Ele se prepara para iniciar o Seu ministério público.

Em segundo lugar, através do Seu batismo, a incrível humildade de Jesus se manifesta. Ele é a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, mas deixa-se identificar com os pecadores. Ao participar de um ato focado no arrependimento, Jesus fala muito por meio de Sua ação de batismo. Ele veio para se unir a nós, pecadores, para entrar em nosso pecado e em nossa morte. Ao entrar na água, Ele entra simbolicamente na própria morte, que é fruto do nosso pecado, e ressuscita triunfantemente, permitindo-nos também subir com Ele para uma nova vida. Por isso, o batismo de Jesus foi uma forma de Ele “batizar” as águas, por assim dizer, para que a própria água, a partir daquele momento, fosse dotada de Sua presença divina e pudesse ser comunicada a todos os que fossem batizados depois Dele. Portanto, a humanidade pecadora agora é capaz de encontrar a divindade através do batismo.

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sábado (13/07/2024)

Por último, quando participamos neste novo batismo, através da água que agora foi santificada pelo nosso divino Senhor, vemos no batismo de Jesus uma revelação de quem nos tornamos Nele. Assim como o Pai falou e O declarou como Seu Filho, e assim como o Espírito Santo desceu sobre Ele, assim também no nosso batismo nos tornamos filhos adotivos do Pai e somos cheios do Espírito Santo. Assim, o batismo de Jesus dá clareza sobre quem nos tornamos no batismo cristão.

Oração do Dia

Senhor, agradeço-te pelo teu humilde ato de batismo, pelo qual abriste os céus a todos os que são pecadores. Que eu possa abrir meu coração à graça insondável do meu próprio batismo todos os dias e viver mais plenamente contigo como filho do Pai, cheio do Espírito Santo. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.