Liturgia Diária – Quarta-feira, Oitava da Páscoa (12/04/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária da Quarta-feira, Oitava da Páscoa, 12 de abril de 2023.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Confira as Leituras com a Reflexão do Evangelho de Hoje e Oração do dia. Acompanhe a Liturgia do dia no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Atos dos Apóstolos 3, 1-10

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, 1Pedro e João subiram ao templo para a oração das três horas da tarde. 2Então trouxeram um homem, coxo de nascença, que costumavam colocar todos os dias na porta do templo, chamada Formosa, a fim de que pedisse esmolas aos que entravam. 3Quando viu Pedro e João entrando no templo, o homem pediu uma esmola. 4Os dois olharam bem para ele e Pedro disse: “Olha para nós!” 5O homem fitou neles o olhar, esperando receber alguma coisa. 6Pedro então lhe disse: “Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo, o nazareno, levanta-te e anda!” 7E, pegando-lhe a mão direita, Pedro o levantou. Na mesma hora, os pés e os tornozelos do homem ficaram firmes. 8Então ele deu um pulo, ficou de pé e começou a andar. E entrou no templo junto com Pedro e João, andando, pulando e louvando a Deus. 9O povo todo viu o homem andando e louvando a Deus. 10E reconheceram que era ele o mesmo que pedia esmolas, sentado na porta Formosa do templo. E ficaram admirados e espantados com o que havia acontecido com ele.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 104 (105)

– Exulte o coração dos que buscam o Senhor.

– Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, anunciai entre as nações seus grandes feitos! Cantai, entoai salmos para ele, publicai todas as suas maravilhas!

– Gloriai-vos em seu nome que é santo, exulte o coração que busca a Deus! Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face!

– Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra.

– Ele sempre se recorda da aliança, promulgada a incontáveis gerações; da aliança que ele fez com Abraão e do seu santo juramento a Isaac.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2º Domingo da Quaresma (25/02/2024)

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 24, 13-35

– Aleluia, Aleluia, Aleluia.

– Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos! (Sl 117,24);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

13Naquele mesmo dia, o primeiro da semana, dois dos discípulos de Jesus iam para um povoado, chamado Emaús, distante onze quilômetros de Jerusalém. 14Conversavam sobre todas as coisas que tinham acontecido. 15Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles. 16Os discípulos, porém, estavam como que cegos e não o reconheceram. 17Então Jesus perguntou: “O que ides conversando pelo caminho?” Eles pararam, com o rosto triste, 18e um deles, chamado Cléofas, lhe disse: “Tu és o único peregrino em Jerusalém que não sabe o que lá aconteceu nestes últimos dias?” 19Ele perguntou: “O que foi?” Os discípulos responderam: “O que aconteceu com Jesus, o nazareno, que foi um profeta poderoso, em obras e palavras, diante de Deus e diante de todo o povo. 20Nossos sumos sacerdotes e nossos chefes o entregaram para ser condenado à morte e o crucificaram. 21Nós esperávamos que ele fosse libertar Israel, mas, apesar de tudo isso, já faz três dias que todas essas coisas aconteceram! 22É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deram um susto. Elas foram de madrugada ao túmulo 23e não encontraram o corpo dele. Então voltaram, dizendo que tinham visto anjos e que estes afirmaram que Jesus está vivo. 24Alguns dos nossos foram ao túmulo e encontraram as coisas como as mulheres tinham dito. A ele, porém, ninguém o viu”. 25Então Jesus lhes disse: “Como sois sem inteligência e lentos para crer em tudo o que os profetas falaram! 26Será que o Cristo não devia sofrer tudo isso para entrar na sua glória?” 27E, começando por Moisés e passando pelos profetas, explicava aos discípulos todas as passagens da Escritura que falavam a respeito dele. 28Quando chegaram perto do povoado para onde iam, Jesus fez de conta que ia mais adiante. 29Eles, porém, insistiram com Jesus, dizendo: “Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!” Jesus entrou para ficar com eles. 30Quando se sentou à mesa com eles, tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e lhes distribuía. 31Nisso os olhos dos discípulos se abriram e eles reconheceram Jesus. Jesus, porém, desapareceu da frente deles. 32Então um disse ao outro: “Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?” 33Naquela mesma hora, eles se levantaram e voltaram para Jerusalém, onde encontraram os onze reunidos com os outros. 34E estes confirmaram: “Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!” 35Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Quaresma, Segunda-feira (26/02/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Dois dos discípulos de Jesus estavam discutindo os eventos da semana passada enquanto caminhavam na jornada de 11 quilômetros ao longo da estrada de Jerusalém a Emaús. Anteriormente, eles esperavam que Jesus fosse aquele que redimiria Israel – mas então Ele foi morto. E três dias depois, surgiram rumores de Sua Ressurreição, que só os deixaram confusos. Enquanto viajavam, Jesus apareceu aos dois discípulos, mas eles não O reconheceram a princípio. Sua identidade estava escondida de seus olhos. Jesus os ouviu e expressou tristeza por sua falta de entendimento, então Ele explicou a eles os ensinamentos de Moisés e dos profetas e que o Messias precisava sofrer, morrer e ressuscitar no terceiro dia. Enquanto Jesus falava, os discípulos começaram a entender, e seus corações queimavam dentro deles. Finalmente, no dom da Santa Eucaristia, na fração do Pão, seus olhos se abriram para ver que era Jesus com eles.

Por que Jesus escondeu Sua presença ressurreta desses discípulos? Parece que Ele fez isso porque eles não tinham fé. Eles disseram: “… esperávamos que ele fosse libertar Israel”. Mas a Crucificação foi demais para eles lidarem. Eles não podiam compreender por que o Redentor teve que sofrer como Jesus sofreu, então começaram a duvidar.

Muitas vezes somos como esses discípulos que estão confusos sobre questões de fé e que lutam com dúvidas. Por essa razão, devemos nos ver nas pessoas desses discípulos enquanto caminhavam pelo caminho de Emaús. Jesus ofereceu a esses discípulos um maravilhoso dom de misericórdia, ajudando-os a compreender Seu ato salvador. Ele explicou a eles tudo o que foi ensinado nas Escrituras sobre Ele. E enquanto esses discípulos ouviam Jesus ensiná-los, eles lentamente começaram a acreditar.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Quaresma, Terça-feira (27/02/2024)

Nós também devemos permitir que Jesus nos ensine sobre o poder transformador de Sua morte e ressurreição. Devemos ouvir atentamente e permitir que nossos corações queimem dentro de nós enquanto ouvimos Sua santa Palavra. Só assim chegaremos ao nível de fé de que necessitamos para compreender e aceitar mais plenamente o poder transformador do Mistério Pascal.

Reflita, hoje, sobre esses discípulos e sua necessidade de refletir sobre a Palavra de Deus para entender, crer e ter os olhos abertos. Saiba que você precisa dessa mesma graça. Você precisa passar tempo com nosso Senhor, imerso em Sua Palavra, ouvindo Sua voz, para que venha a crer mais plenamente. Permita que a mensagem da morte e ressurreição de Jesus queime dentro de você para que você também venha a acreditar.

Oração do Dia

Meu Senhor ressuscitado, Tu aparecestes a esses discípulos que careciam de fé e entendimento e deu a eles o dom de Seu santo ensinamento. Ensina-me, querido Senhor, tudo o que devo entender e saber sobre Ti, tua morte, ressurreição e gloriosa dádiva de uma nova vida. Que Tua Palavra arda dentro de mim e me conduza a uma transformação de minha vida. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.