Mundo dos Católicos

Liturgia Diária – Santíssima Trindade, Domingo (12/06/2022)

Liturgia Diária da Santíssima Trindade, Domingo, 12 de junho de 2022.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Homilia do Evangelho de Hoje e Salmo do dia. Acompanhe a Liturgia do dia no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Leitura (Provérbios 8,22-31)

Leitura do livro dos Provérbios.

Assim fala a sabedoria de Deus: 22“O Senhor me possuiu como primícias de seus caminhos, antes de suas obras mais antigas; 23desde a eternidade fui constituída, desde o princípio, antes das origens da terra. 24Fui gerada quando não existiam os abismos, quando não havia os mananciais das águas, 25antes que fossem estabelecidas as montanhas, antes das colinas fui gerada. 26Ele ainda não havia feito as terras e os campos nem os primeiros vestígios de terra do mundo. 27Quando preparava os céus, ali estava eu; quando traçava a abóbada sobre o abismo, 28quando firmava as nuvens lá no alto e reprimia as fontes do abismo, 29quando fixava ao mar os seus limites – de modo que as águas não ultrapassassem suas bordas – e lançava os fundamentos da terra, 30eu estava ao seu lado como mestre de obras; eu era seu encanto, dia após dia, brincando, todo o tempo, em sua presença, 31brincando na superfície da terra e alegrando-me em estar com os filhos dos homens”.

Palavra do Senhor.

Salmo

Ó Senhor nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo!

– Contemplando estes céus que plasmastes e formastes com dedos de artista;

vendo a lua e estrelas brilhantes, perguntamos:

“Senhor, que é o homem, para dele assim vos lembrardes e o tratardes com tanto carinho?”

Leia mais:  Liturgia Diária - Terça-feira, 8ª Semana do Tempo Comum, 25/05/2021

– Pouco abaixo de Deus o fizestes, coroando-o de glória e esplendor;

vós lhe destes poder sobre tudo, vossas obras aos pés lhe pusestes.

– As ovelhas, os bois, os rebanhos, todo o gado e as feras da mata;

passarinhos e peixes dos mares, todo ser que se move nas águas.

2ª Leitura

Leitura (Romanos 5,1-5)

Leitura da carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 1justificados pela fé, estamos em paz com Deus, pela mediação do Senhor nosso, Jesus Cristo. 2Por ele tivemos acesso, pela fé, a esta graça, na qual estamos firmes e nos gloriamos, na esperança da glória de Deus. 3E não só isso, pois nos gloriamos também de nossas tribulações, sabendo que a tribulação gera a constância, 4a constância leva a uma virtude provada, a virtude provada desabrocha em esperança; 5e a esperança não decepciona, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Palavra do Senhor.

Evangelho do Dia

Evangelho (João 16,12-15)

Aleluia, aleluia, aleluia

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito divino, ao Deus que é, que era e que vem, pelos séculos. Amém (Ap 1,8).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 12“Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. 13Quando, porém, vier o Espírito da verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará. 14Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. 15Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso disse que o que ele receberá e vos anunciará é meu”.

Leia mais:  Evangelho do Dia - sábado, 06/02/2021

Palavra da salvação.

Reflexão da Liturgia Diária

A Trindade! A vida interior de Deus! O Maior Mistério da nossa Fé!

Todos nós estamos acostumados com a ideia de que existe um só Deus. E aceitamos plenamente que este único Deus é o Pai, Filho e Espírito Santo. Na superfície, isso parece uma contradição. Como Deus pode ser um e três ao mesmo tempo? É um mistério que vale a pena penetrar e contemplar.

Primeiro, precisamos entender que Deus Pai, Filho e Espírito Santo são três Pessoas divinas. Cada um distinto do outro. Cada pessoa tem um intelecto perfeito e livre arbítrio. Cada um é capaz de conhecer e amar em um grau perfeito.

Mas é essa “perfeição” de sua capacidade de conhecer e amar que os torna um. Cada um deles compartilha da natureza divina e, dentro dessa natureza divina, estão perfeitamente unidos. Isso significa que cada um conhece e ama o outro perfeitamente. E esse conhecimento (um ato de seu perfeito intelecto) e amor (um ato de sua perfeita vontade) traz uma unidade tão profunda que eles vivem e agem como um Deus.

O que também é inspirador saber e entender é que a unidade que eles compartilham pelo conhecimento e amor mútuos também oferece a cada um deles a perfeita realização como Pessoa. Isso mostra que a “personalidade” é cumprida pela unidade. Que lição maravilhosa é esta para cada um de nós.

Não somos Deus, mas somos feitos à imagem e semelhança de Deus. Portanto, encontramos realização da mesma forma que Deus encontra. Especificamente, encontramos realização na vida por nosso amor aos outros e nossa escolha de livre-arbítrio para entrar no conhecimento de cada pessoa, formando uma comunhão com ela. Isso assumirá diferentes formas, dependendo de nossos relacionamentos. Naturalmente, marido e mulher são chamados a compartilhar a mais profunda unidade na imitação da vida de Deus. Mas todos os relacionamentos são chamados a compartilhar a vida de Deus de uma maneira única.

Leia mais:  Evangelho do Dia - segunda-feira, 07/12/2020

Reflita, hoje, enquanto celebramos este Domingo da Trindade, sobre os relacionamentos para os quais Deus o chamou. Quão completamente você imita o amor da Trindade em seus relacionamentos? Certamente todos nós encontraremos áreas para crescer. Assuma o compromisso de dar mais um passo mais fundo e, nesse passo de amor, permita que Deus lhe dê uma maior realização como resultado.

Oração do Dia

Pai, Filho e Espírito Santo, ajuda-me a conhecer-te e a amar-te. Ajude-me a descobrir o amor que Você compartilha em Sua própria vida divina. Nessa descoberta, ajuda-me a amar também os outros com o Teu coração. Pai, Filho e Espírito Santo, eu confio em Vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.