Liturgia Diária – 21º Domingo do Tempo Comum (27/08/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Domingo, 27 de agosto de 2023.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Leia e acompanhe aqui as Leituras e a Liturgia Comentada do dia de hoje.

1ª Leitura

Primeira leitura: Isaías 22, 19-23

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

Assim diz o Senhor a Sobna, o administrador do palácio: 19`Eu vou te destituir do posto que ocupas e demitir-te do teu cargo. 20Acontecerá que nesse dia chamarei meu servo Eliacim, filho de Helcias, 21e o vestirei com a tua túnica e colocarei nele a tua faixa, porei em suas mãos a tua autoridade; ele será um pai para os habitantes de Jerusalém e para a casa de Judá. 22Eu o farei portar aos ombros a chave da casa de Davi; ele abrirá, e ninguém poderá fechar; ele fechará, e ninguém poderá abrir. 23Hei de fixá-lo como estaca em lugar seguro e aí ele terá o trono de glória na casa de seu pai.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 137 (138)

– Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Completai em mim a obra começada!

– Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me.

– Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma.

– Altíssimo é o Senhor, mas olha os pobres, e de longe reconhece os orgulhosos. Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: nóo deixeis inacabada, esta obra que fizeram vossas mãos!

2ª Leitura

Segunda leitura: Romanos 11, 33-36

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

33Ó profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são inescrutáveis os seus juízos e impenetráveis os seus caminhos! 34De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? 35Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa, de maneira a ter direito a uma retribuição? 36Na verdade, tudo é dele, por ele, e para ele. A ele, a glória para sempre. Amém!

Leia mais:  Liturgia Diária – Cátedra de São Pedro, Apóstolo - Festa, Quinta-feira (22/02/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 16, 13-20

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei minha Igreja; e os poderes do reino das trevas jamais poderão contra ela! (Mt 16,18);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo: 13Jesus foi à região de Cesaréia de Filipe e ali perguntou a seus discípulos: ‘Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?’ 14Eles responderam: ‘Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; Outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas.’ 15Então Jesus lhes perguntou: ‘E vós, quem dizeis que eu sou?’ 16Simão Pedro respondeu: ‘Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo.’ 17Respondendo, Jesus lhe disse: ‘Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. 18Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. 19Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus.’ 20Jesus, então, ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Messias.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

A cena do Evangelho de hoje ocorre cerca de trinta quilômetros ao norte do Mar da Galiléia, fora da jurisdição de Herodes e longe dos olhos atentos dos fariseus. Esta é uma conversa privada entre Jesus e Seus discípulos que aconteceu onde eles puderam falar livremente. Por essa razão, esta conversa é de natureza particularmente pessoal, na medida em que os discípulos se sentiram livres para expressar as suas convicções pessoais sem medo de represálias.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (21/02/2024)

À medida que a conversa se desenrola, Jesus faz duas perguntas consecutivas. Primeiro: “Quem dizem as pessoas ser o Filho do Homem?” Segundo: “Mas quem você diz que eu sou?” Ao fazer estas duas perguntas, Jesus primeiro convida os discípulos a identificar as diferentes opiniões que circulam sobre Ele e depois dá aos discípulos a oportunidade de expressarem as suas próprias convicções. Pedro responde em nome de todos eles quando professa solenemente: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”.

Se Jesus lhe fizesse essas duas perguntas, o que você responderia? Primeiro, qual é a opinião geral sobre Jesus que a maioria das pessoas tem hoje? Quando questionados, a maioria dos cristãos daria a resposta correta. Jesus é Deus. Ele é o Salvador. Ele é o Filho do Pai. Mas às vezes essas respostas são mais teóricas do que pessoais. Muitas vezes é fácil acreditar em coisas sobre Jesus em vez de acreditar em Jesus. Então, se você respondesse à segunda pergunta, o que diria? Idealmente, você responderia que Jesus é seu Salvador, seu Deus, seu Pastor, seu Senhor. A fé em Jesus não deve ser apenas teórica, deve ser profundamente pessoal, fluindo do fundo do seu coração.

A fé pessoal profunda em Jesus só pode vir de uma fonte. Vem do Pai falando ao seu coração de uma forma real e pessoal. Depois que Pedro professou Sua fé em Jesus, Jesus lhe disse: “Bem-aventurado és você, Simão, filho de Jonas. Pois isso não foi revelado a vocês por carne e sangue, mas por meu Pai celestial.” A fé pessoal de Pedro em Jesus não foi apenas algo que ele ouviu de outras pessoas, não foi apenas uma opinião popularmente aceita, foi algo que o Pai Celestial lhe revelou pessoalmente. Este é o dom da fé.

A profissão pessoal de fé de Pedro tornou-se o alicerce rochoso sobre o qual Jesus construiu a Sua Igreja. “E então eu te digo: você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei minha igreja, e as portas do mundo inferior não prevalecerão contra ela.” Isto revela o plano de Jesus de estabelecer Pedro como cabeça da Igreja e de lhe dar as chaves do Reino dos Céus para toda a Igreja. Da mesma forma, a nossa profissão pessoal de fé tornar-se-á o alicerce inabalável nas nossas almas, sobre o qual a Igreja de Deus se tornará viva em cada um de nós. Quando a nossa fé se baseia numa revelação pessoal do Pai Celestial, falada no segredo das nossas almas, nada poderá extinguir esta fé. Os portões do submundo não podem prevalecer contra ele.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Terça-feira (20/02/2024)

Reflita hoje sobre esta conversa sagrada entre Jesus e Seus discípulos. Ao fazer isso, saiba que Jesus deseja ter a mesma conversa com você. Assim como Jesus levou os discípulos para este lugar tranquilo e seguro, Ele quer levar você através da oração para a privacidade de sua própria alma. Lá, dentro de você, Ele procura provocar uma resposta de fé pessoal. Ele quer que você identifique quem Ele é para você. Ele quer que você professe sua fé nele. Esta fé é o seu sólido alicerce pessoal, e sobre esse alicerce nosso Senhor edificará Sua Igreja em você e através de você.

Oração do Dia

Glorioso Senhor, Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Acredito nisso de todo o coração. Por favor, continue a aprofundar minha fé em Você, revelando-me Quem Você é. Ao fazer isso, oro para que este dom da fé se torne um alicerce rochoso sobre o qual você me forme mais plenamente na vida de santa virtude e graça. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A Liturgia teve a sua atualização mais recente, através do Concílio Vaticano II, que trouxe mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A Liturgia do Dia é única para cada dia do ano, desse modo, naquele determinado dia, todas as igrejas católicas do mundo fazem a mesma leitura. A liturgia diária é dividida pela primeira leitura (segunda leitura em algumas ocasiões), além do evangelho do dia e salmo.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.