Liturgia Diária – 34ª Semana do Tempo Comum, Sábado (02/12/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sábado, 2 de dezembro de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Oração do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Daniel 7, 15-27

Leitura da Profecia de Daniel:

15Fiquei chocado em meu íntimo: eu, Daniel, fiquei aterrorizado com estas coisas, e as visões da imaginação me deixaram perturbado. 16Aproximei-me de um dos presentes e pedi-lhe que me desse explicações sobre o significado de tudo aquilo. Respondeu-me, fazendo-me conhecer a interpretação das coisas: 17Estes quatro possantes animais são quatro reinos que surgirão na terra; 18mas os que receberão o reino, são os santos do Altíssimo; eles ficarão de posse do reino por todos os séculos, eternamente.` 19Depois, quis ser mais bem informado a respeito do quarto animal, que era bastante diferente dos outros e o mais terrível de todos, com seus dentes de ferro e garras de bronze, sempre devorando e triturando, e calcando aos pés o que restava; 20e ainda a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça, e sobre o outro que nascera e fizera cair outros três, sobre o chifre que tinha olhos e boca, e que fazia ouvir uma fala forte, e era maior que os outros. 21Eu continuava a olhar, e eis que este chifre combatia contra os santo e vencia, 22até que veio o Ancião de muitos dias e fez justiça aos santos do Altíssimo, e chegou o tempo para os santos entrarem na posse do reino. 23Respondeu-me assim: ‘O quarto animal é um quarto reino que surgirá na terra, e que será maior do que todos os outros reinos; há de devorar a terra inteira, espezinhá-la e esmagá-la. 24Quanto aos dez chifres do reino, serão dez reis; um outro surgirá depois deles, e este será mais poderoso do que seus antecessores, e abaterá os três reis, 25e articulará insolências contra o Altíssimo e perseguirá seus santos e se julgará em condições de mudar os tempos e a lei; os santos serão entregues ao seu arbítrio por um tempo, por tempos e por um meio-tempo; 26o tribunal se estabelecerá, e ao chifre será tirado o poder, até ser destruído e desaparecer para sempre; 27e então, que seja dado o reino, o poder e a grandeza dos reinos que existem sob o céu ao povo dos santos do Altíssimo, cujo reino é um reino eterno, e a quem todos os reis servirão e prestarão obediência.’

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (21/02/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Responsório Dn 3,82-83.84-85.86-87 (R. 59b)

– Louvai-o e exaltai-o, pelos séculos sem fim!

Filhos dos homens, bendizei o Senhor! Filhos de Israel, bendizei o Senhor!

– Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor! Servos do Senhor, bendizei o Senhor!

Almas dos justos, bendizei o Senhor! Santos e humildes, bendizei o Senhor!

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 21, 34-36

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Vigiai e orai para ficardes de pé ante o Filho do homem! (Lc 21,36);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 34Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriaguez e das preocupações da vida, e esse dia não caia de repente sobre vós; 35pois esse dia cairá como uma armadilha sobre todos os habitantes de toda a terra. 36Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes em pé diante do Filho do Homem.’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Este é o último dia do ano litúrgico. Amanhã começa o Advento e o início de um novo ano eclesial. Neste dia, somos mais uma vez presenteados com uma passagem que aponta para a vinda final de Cristo. Em preparação para esse dia, o dia em que nos encontraremos com o nosso Senhor para julgamento, Jesus aponta para dois graves perigos que farão com que os nossos corações fiquem “sonolentos” e nos deixem despreparados. Primeiro, Ele diz que “farras e embriaguez” nos deixarão despreparados. Segundo, Ele diz que “as ansiedades da vida diária” também nos deixarão despreparados.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Terça-feira (20/02/2024)

Literalmente, farras e embriaguez significam que uma pessoa depende do álcool para ter satisfação na vida, e o faz usando-o para viver uma vida animada e um tanto despreocupada. Eles vivem o momento e buscam satisfação na autoindulgência. E embora a embriaguez seja mencionada especificamente aqui, existem inúmeras maneiras pelas quais as pessoas tentam viver dessa maneira.

Todo mundo quer ser feliz na vida. Não podemos deixar de trabalhar para alcançar esse desejo inato. Ninguém escolhe intencionalmente ser infeliz. No entanto, muitas pessoas escolhem regularmente coisas na vida que levam à infelicidade e ao descontentamento. Mas fazem-no com a falsa convicção de que esta ou aquela ação irá satisfazer. E embora existam muitas coisas que proporcionam “felicidade” temporária ou superficial, a verdade é que existe apenas uma coisa, e apenas uma coisa, que proporciona a felicidade e a realização que desejamos. Essa única coisa é a presença de Deus viva em nossas almas.

As “ansiedades da vida diária” também são um grande fardo para muitos. Ninguém escolhe intencionalmente ficar ansioso. Ninguém quer experimentar esta forma de perturbação interior. E embora a ansiedade possa vir de muitas fontes, físicas, psicológicas e espirituais, uma fonte primária de ansiedade é o estresse que não é tratado de maneira adequada. O estresse pode vir de tensões no trabalho, em casa ou na própria alma. O estresse geralmente ocorre quando alguma dificuldade é enfrentada e reagida com medo, confusão, raiva, desespero e assim por diante. Segundo Jesus, ceder a essas ansiedades pode deixar a pessoa despreparada para o dia do seu julgamento no fim da vida ou no fim do mundo. Mas não precisa ser assim. O estresse e a tensão, e a ansiedade que deles resulta, são curados de forma mais decisiva quando se abandona a dificuldade que se experimenta e se volta para uma confiança profunda e total na providência de Deus. Na missa, o sacerdote reza depois do “Pai Nosso” para que Deus “nos livre de todas as angústias” e que, em vez disso, “aguardemos a bendita esperança e a vinda do nosso Salvador, Jesus Cristo”. A fé e a esperança em Deus e na Sua vinda final no fim dos tempos é a cura espiritual para a ansiedade e angústia que muitas vezes experimentamos na vida. Confiar em nosso Senhor, com a máxima confiança, nos permitirá alcançar esta disposição pacífica e com alegre esperança e confiança.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Segunda-feira (19/02/2024)

Reflita hoje sobre as coisas que mais o impedem de estar pronto para encontrar nosso Senhor. Talvez você lute com escolhas contínuas que refletem uma vida de “farras e embriaguez”. Ou talvez você lute profundamente contra a preocupação, a angústia e a ansiedade. Se este é você, saiba que a liberdade o espera. Ela espera por você se você puder abraçar e viver a oração final desta reflexão: “Jesus, eu confio em Ti”. Confia nele. Confie a Ele suas decisões erradas na vida. Confie seu pecado a Ele. E confie todas as suas preocupações e tensões que levam a um coração inquieto. Ao fazer isso, tente descansar nos braços consoladores de nosso Senhor para que você esteja totalmente preparado para aquele dia glorioso do julgamento de nosso Senhor que o aguarda.

Oração do Dia

Meu esperançoso Senhor, você e somente você é a resposta para todas as lutas da vida. Você e somente você pode me aliviar de meus fardos e das escolhas erradas que faço. Ajude-me a confiar em Ti sempre e em todas as circunstâncias da vida. Eu me confio a Ti e escolho fazer de Ti o único foco da minha vida. Jesus, eu confio em Ti!

A Liturgia Diária para os Católicos

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, por volta de XVI.

A Liturgia Diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A Liturgia Diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.