Liturgia Diária – 5ª Semana da Quaresma, Quinta-feira (30/03/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 5ª Semana da Quaresma, Quinta-feira, 30 de março de 2023.

Receba diariamente a Liturgia Diária Católica em nosso site. Acompanhe o Evangelho comentado de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Gênesis 17, 3-9

Leitura do Livro do Gênesis:

Naqueles dias: 3Abrão prostrou-se com o rosto por terra. 4E Deus lhe disse: ‘Eis a minha aliança contigo: tu serás pai de uma multidão de nações. 5Já não te chamarás Abrão, mas o teu nome será Abraão, porque farei de ti o pai de uma multidão de nações. 6Farei crescer tua descendência infinitamente. Farei nascer de ti nações, e reis sairão de ti. 7Estabelecerei minha aliança entre mim e ti e teus descendentes para sempre; uma aliança eterna, para que eu seja teu Deus e o Deus de teus descendentes. 8A ti e aos teus descendentes darei a terra em que vives como estrangeiro, todo o país de Canaã como propriedade para sempre. E eu serei o Deus dos teus descendentes’. 9Deus disse a Abraão: ‘Guarda a minha aliança, tu e a tua descendência para sempre.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 104 (105)

– O Senhor se lembra sempre da Aliança!

– Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face! Lembrai as maravilhas que ele fez, seus prodígios e as palavras de seus lábios!

– Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra.

– Ele sempre se recorda da Aliança, promulgada a incontáveis gerações; da Aliança que ele fez com Abraão, e do seu santo juramento a Isaac.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 8, 51-59

– Glória a Cristo, Palavra eterna do Pai, que é amor!

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana do Advento, Segunda-feira (04/12/2023)

– Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: Não fecheis os corações como em Meriba! (Sl 94,8):

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: 51Em verdade, em verdade, eu vos digo: se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte.’ 52Disseram então os judeus: ‘Agora sabemos que tens um demônio. Abraão morreu e os profetas também, e tu dizes: ‘Se alguém guardar a minha palavra jamais verá a morte’. 53Acaso és maior do que nosso pai Abraão, que morreu, como também os profetas? Quem pretendes tu ser?’ 54Jesus respondeu: ‘Se me glorifico a mim mesmo, minha glória não vale nada. Quem me glorifica é o meu Pai, aquele que vós dizeis ser o vosso Deus. 55No entanto, não o conheceis. Mas eu o conheço e, se dissesse que não o conheço, seria um mentiroso, como vós! Mas eu o conheço e guardo a sua palavra. 56Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia; ele o viu, e alegrou-se.’ 57Os judeus disseram-lhe então: ‘Nem sequer cinqüenta anos tens , e viste Abraão!’ 58Jesus respondeu: ‘Em verdade, em verdade vos digo, antes que Abraão existisse, eu sou’. 59Então eles pegaram em pedras para apedrejar Jesus, mas ele escondeu-se e saiu do Templo.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Quando Moisés encontrou Deus na sarça ardente, Deus revelou Seu nome: EU SOU. O Catecismo da Igreja Católica ensina que esta revelação do nome de Deus “é ao mesmo tempo um nome revelado e algo como a recusa de um nome”. Expressa que Deus está “infinitamente acima de tudo o que podemos entender ou dizer”. Ele é o “Deus oculto”. Ele é também um “Deus que se faz próximo dos homens” em cada momento da nossa vida (cf. CCC n. 206).

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana do Advento, Quarta-feira (06/12/2023)

Em nosso Evangelho de hoje, Jesus se identifica com esse Deus oculto. Ele afirma que somente Ele conhece Seu Pai e que o Pai O glorifica porque Ele é o grande EU SOU. Para as pessoas daquela época, esta foi uma revelação chocante, pelo menos para aqueles que falharam em compreender esta verdade pela fé. Mas esse nome misterioso nos revela não apenas a essência de Deus, mas também como devemos nos relacionar com esse Deus infinito, oculto, exaltado e glorioso.

Quando Jesus revelou Sua identidade, Ele não disse: “antes que Abraão existisse, eu era”. Ele diz: “EU SOU”. Isso revela que Jesus não apenas existia antes de Abraão, mas que Sua existência transcende todos os tempos. Ele sempre e em toda parte ESTÁ. Embora isso possa parecer excessivamente filosófico para alguns, é um conceito importante para entender por duas razões importantes. Primeiro, nos dá uma visão maior de Deus. Mas, em segundo lugar, nos revela como devemos nos relacionar com Deus todos os dias.

Deus não é um Deus do passado. Ele não é um Deus do futuro. Ele é um Deus do momento presente. Se quisermos entrar em um relacionamento com Deus, devemos perceber que só podemos encontrá-lo no momento presente. Ele é o Aqui e Agora, por assim dizer. E devemos procurá-lo aqui e agora, somente neste momento presente.

Às vezes nos encontramos remoendo o passado. Na medida em que nosso passado nos ajudou ou nos prejudicou neste momento presente, precisamos abordá-lo. Mas a maneira como isso é feito é buscando a graça curadora de Deus hoje, permitindo que o passado desapareça em Sua abundante misericórdia. Outras vezes tentamos viver no futuro, ficando ansiosos com o que está por vir. Mas Deus não habita no futuro, pois, para Ele, todo o tempo é aqui e agora. Portanto, não devemos ficar ansiosos com o futuro, nos preocupar com ele ou tentar viver nele agora. Tudo o que temos é este momento presente, e é neste momento que Deus vem ao nosso encontro. Ele está aqui, e devemos encontrá-Lo aqui, voltando-nos para Ele e Sua graça hoje.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana do Advento, Terça-feira (05/12/2023)

Reflita, hoje, sobre esta profunda e misteriosa revelação de nosso Senhor. Pense em sua identidade como o grande “EU SOU”. Reflita sobre esse nome. Pondere seu significado. Veja isso como uma maneira pela qual Jesus está convidando você a encontrá-lo neste momento presente sozinho. Viva neste momento. O passado se foi; o futuro ainda não chegou. Viva onde Deus existe, aqui e agora, pois esse é o único lugar onde você encontrará nosso Senhor.

Oração do Dia

Meu Senhor, Tu és o Grande Eu Sou. Você transcende todo o tempo. Ajude-me a conhecê-lo hoje, a deixar o passado para trás, a olhar para o futuro e a viver com você neste momento sozinho. Ao te encontrar aqui, querido Senhor, ajude-me a amá-lo de todo o meu coração. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Nas missas, a Liturgia Diária também pode ser usada em outras celebrações da igreja, além de outros momentos como em Grupos de Orações por exemplo.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é a missa de domingo. Neste dia, os católicos devem ir à missa para cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica que diz “Ouvir Missa inteira nos domingos e festas de guarda”.

Deste modo, a Liturgia Diária é a ação do povo em uniformidade com Deus. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de palavras, gestos ou sinais.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.