Liturgia Diária – quarta-feira, 06/05/2020

Liturgia diária de quarta-feira, 6 de maio de 2020.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo. Você também pode acompanhar diariamente o Salmo do Dia aqui no Mundo dos Católicos.

A liturgia diária

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A liturgia diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A liturgia diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que significa: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

A Liturgia Diária na Igreja Católica

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, or volta de XVI.

A liturgia diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A liturgia diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Reflexão

Agora, em um nível literal, isso é difícil de entender. Como é que aqueles que olhavam para Jesus estavam olhando também para o Pai? Como é que ver Jesus estava vendo o Pai Celestial?

A resposta é bem simples. A unidade que o Pai e o Filho compartilham é uma unidade perfeita. Eles permanecem Pessoas distintas, mas também estão unidos como um. Eles estão unidos em seu perfeito amor e na perfeita comunhão de suas vontades.

Leia mais:  Liturgia Diária – 6ª Semana Comum, Sábado (19/02)

Por esse motivo, conhecer Jesus também é conhecer o Pai. Mas a verdade é que a presença do Pai é velada, assim como a divindade do Filho é velada. Embora não tenhamos a experiência de ver Jesus andar na Terra como os primeiros discípulos, encontramos a mesma realidade toda vez que comparecemos à Santa Eucaristia. Quando entramos em uma igreja e fazemos genuflexão antes do tabernáculo, é importante estar sempre excepcionalmente ciente do fato de estarmos na presença divina completa de Deus, o Filho. E por esse motivo, também estamos na presença plena e divina do Pai! A presença deles é real e absoluta. É que eles estão escondidos dos nossos cinco sentidos.

Mas uma coisa importante a refletir aqui é a unidade do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Em espírito de oração, refletir sobre sua unidade é uma meditação muito saudável para nossa vida de oração. Por quê? Porque somos chamados a compartilhar a unidade deles, e somos chamados a compartilhar a unidade um com o outro.

A união é difícil. É preciso uma quantidade tremenda de amor. Significa estar totalmente presente ao outro, buscando compreendê-lo, aceitá-lo e conhecê-lo completamente. E a Trindade é o nosso modelo para isso. Seja pais e filhos, cônjuges, amigos ou outros, somos chamados a uma unidade profunda e permanente.

Pense em alguém que você conhece bem. E pense em alguém que essa pessoa conhece bem e ama. Até certo ponto, você pode sentir que conhece essa outra pessoa apenas conhecendo quem a conhece. Por exemplo, digamos que você tenha um amigo muito próximo que tenha um filho e ele compartilhe muito com você sobre o filho dele. O que você está experimentando é a unidade desses pais e filhos em seu relacionamento com seu amigo.

Leia mais:  Evangelho do Dia – Sábado, 29ª Semana do Tempo Comum, 23/10/2021

O mesmo acontece com Deus. Ao conhecermos a Deus, o Filho, automaticamente conheceremos a Deus, o Pai. E a boa notícia é que, se conhecemos a Deus e deixamos que outra pessoa nos conheça, o efeito é que permitiremos que eles venham a conhecer a Deus através de nós. Essa é uma das maneiras maravilhosas de evangelizar e levar Deus àqueles a quem conhecemos e amamos.

Reflita hoje sobre seu relacionamento com Deus e como esse relacionamento brilha em todos os outros relacionamentos que você tem. Comprometa-se mais plenamente a conhecer e amar a Deus, para que outras pessoas ao seu redor também possam se beneficiar do seu amor a Ele.

Senhor, ajude-me a conhecer e amar você e, nesse relacionamento, a conhecer e amar o Pai e o Espírito Santo. E, à medida que me apaixono por Você, Santíssima Trindade, ajude-me a trazer esse amor a todos os relacionamentos que possuo, para que eu possa ser um instrumento do Seu amor pelos outros. Santíssima Trindade, eu confio em Ti .

Liturgia Diária com Reflexão

Além da liturgia diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do evangelho do dia. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

A História da Liturgia Diária

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

Leia mais:  Liturgia Diária - sábado (1ª Semana da Quaresma), 27/02/2021

A Liturgia Diária na Missa

A liturgia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A liturgia diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Utilizada nas missas, a liturgia também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a liturgia diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a liturgia diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

A Liturgia nos dias de hoje

A Liturgia diária é vista por muitos como sendo um rito que trás uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Publicado por: Mundo dos Católicos

Artigos relacionados

Liturgia Diária – 5ª Semana da Páscoa, Terça-feira (17/05)

Liturgia Diária – 5ª Semana da Páscoa, Segunda-feira (16/05)

Liturgia Diária – 5º Domingo da Páscoa (15/05)

Liturgia Diária – São Matias, Apóstolo – Festa, Sábado (14/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Sexta-feira (13/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Quinta-feira (12/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Quarta-feira (11/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Terça-feira (10/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Segunda-feira (09/05)

Liturgia Diária – 4º Domingo da Páscoa (08/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Sábado (07/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Sexta-feira (06/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Quinta-feira (05/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Quarta-feira (04/05)

Liturgia Diária – São Felipe e São Tiago, Apóstolos – Festa, Terça-feira (03/05)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.