Liturgia Diária – Nossa Senhora de Guadalupe, Segunda-feira (12/12/2022)

Homilia do Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Segunda-feira, 12 de dezembro de 2022.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Confira as Leituras com a Reflexão do Evangelho de Hoje e Salmo do dia. Acompanhe a Liturgia do dia no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Gálatas 4, 4-7

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas:

Irmãos: 4Quando se completou o tempo previsto, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sujeito à Lei, 5a fim de resgatar os que eram sujeitos à Lei e para que todos recebêssemos a filiação adotiva. 6E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: Abá – ó Pai! 7Assim já não és mais escravo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro: tudo isso, por graça de Deus.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 95 (96)

Manifestai a sua glória entre as nações.

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! Cantai e bendizei seu santo nome!

– Dia após dia anunciai sua salvação, manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios!

– Publicai entre as nações: “Reina o Senhor! Ele firmou o universo inabalável, e os povos ele julga com justiça.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1, 39-47

– Aleluia, Aleluia, Aleluia.

– Maria, alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo; és bendita entre todas as mulheres da terra! (Lc 1,28);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judéia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42Com um grande grito, exclamOu: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido, o que o Senhor lhe prometeu”. 46Então Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11º Domingo do Tempo Comum (16/06/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Hoje celebramos cinco aparições sucessivas de nossa Mãe Santíssima a Juan Diego, que era um índio convertido à fé. No início da manhã do dia 9 de dezembro de 1531, Juan viajava para a cidade de Tlatelolco, onde pretendia assistir a uma aula de catecismo e à santa missa. No entanto, no caminho, ao passar pelo monte Tepeyac, foi presenteado pelo visão de uma luz brilhante e música celestial. Enquanto olhava para cima com admiração, ele ouviu uma bela voz chamando-o. Ao se mover em direção à voz, ele viu a gloriosa Mãe de Deus em pé na aparência jovem no esplendor celestial. Ela disse a ele: “Eu sou sua misericordiosa Mãe…” Ela ainda revelou a ele que queria uma igreja construída naquele local e que Juan deveria ir e contar isso ao Bispo da Cidade do México.

Juan fez o que Nossa Senhora pediu, mas o bispo relutou em acreditar. Mas, mais uma vez, a Mãe de Deus apareceu a Juan e pediu-lhe que voltasse ao bispo com seu pedido. Desta vez, o bispo pediu um sinal e Juan relatou isso à Mãe de Deus. Ela disse que seria providenciado um sinal, mas Juan foi impedido de receber esse sinal, pois precisava atender seu tio doente.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (18/06/2024)

No entanto, depois de dois dias, em 12 de dezembro de 1531, Juan estava novamente viajando para a igreja em Tlatelolco para pedir ao padre que viesse atender seu tio moribundo. Mas desta vez Juan tomou um caminho diferente para evitar atrasos de seu visitante celestial. Mas desta vez nossa Mãe Santíssima veio até ele e disse: “Está bem, meu filho mais novo e querido, mas agora me escute. Não deixe que nada o aflija e não tenha medo da doença ou da dor. Não estou aqui quem sou sua mãe? Você não está sob minha sombra e proteção? Você não está no cruzamento dos meus braços? Há mais alguma coisa que você precisa? Não tema, pois seu tio não vai morrer. Tenha certeza… ele já está bem.

Assim que Juan ouviu isso de seu visitante celestial, ficou muito feliz e pediu um sinal para dar ao bispo. A Mãe de Deus o encaminhou para o alto do morro onde ele encontraria muitas flores que desabrochavam completamente fora da estação. Juan fez como ela disse e, ao encontrar as flores, cortou-as e encheu seu manto externo, sua tilma, para que pudesse levá-las ao bispo como o sinal pedia.

Juan então voltou ao Bispo Fray Juan de Zumarraga, o Bispo da Cidade do México, para presenteá-lo com as flores. Para a surpresa de todos, quando ele abriu sua tilma para derramar as flores, apareceu em sua tilma a imagem da mesma mulher que apareceu para ele. A imagem não foi pintada; em vez disso, cada fio desse manto simples e grosseiro mudou de cor para criar a bela imagem. Naquele mesmo dia, nossa Mãe Santíssima também apareceu ao tio de Juan e o curou milagrosamente.

Embora esses eventos milagrosos tenham se incorporado ao tecido da cultura mexicana, a mensagem é muito mais do que cultural em significado. “Eu sou sua mãe misericordiosa”, disse ela! É o desejo mais profundo de nossa Mãe Santíssima que todos nós a conheçamos como nossa mãe. Ela quer caminhar conosco através das alegrias e tristezas da vida como qualquer mãe amorosa faria. Ela quer nos ensinar, nos conduzir e nos revelar o amor misericordioso de seu divino Filho.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (17/06/2024)

Reflita, hoje, sobre as ações milagrosas da Mãe de Deus. Mas reflita, especialmente, sobre seu amor maternal. Seu amor é pura misericórdia, uma dádiva do mais profundo cuidado e compaixão. Seu único desejo é a nossa santidade. Fale com ela hoje e convide-a a vir até você como sua mãe misericordiosa.

Oração do Dia

Minha misericordiosa mãe, eu te amo e te convido a derramar sobre mim o teu amor. Recorro a você, neste dia, em minha necessidade, e confio que você me trará a graça abundante de seu Filho, Jesus. Mãe Maria, ó Virgem de Guadalupe, rogai por nós que recorremos a vós em nossas necessidades. São Juan Diego, rogai por nós. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *