Liturgia Diária – Santo Antônio de Pádua, Presbítero e Doutor da Igreja, Terça-feira (13/06/2023)

Reflexão do Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Terça-feira, 13 de junho de 2023.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Oração do dia e as Liturgias Diárias com reflexão. Leia aqui a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (2Cor 1,18-22)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 18eu vos asseguro, pela fidelidade de Deus: O ensinamento que vos transmitimos não é sim e não. 19Pois o Filho de Deus, Jesus Cristo, que nós – a saber: eu, Silvano e Timóteo – pregamos entre vós, nunca foi sim e não, mas somente sim.
20Com efeito, é nele que todas as promessas de Deus têm o seu sim garantido. Por isso também, é por ele que dizemos “amém” a Deus, para a sua glória.
21É Deus que nos confirma, a nós e a vós, em nossa adesão a Cristo, como também é Deus que nos ungiu. 22Foi ele que nos marcou com o seu selo e nos adiantou como sinal o Espírito derramado em nossos corações.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 118 (119),129.130.131.132.133.134.135 (R. 135a)

— Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo!

— Maravilhosos são os vossos testemunhos, eis por que meu coração os observa!

— Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina, ela dá sabedoria aos pequeninos.

— Abro a boca e aspiro largamente, pois estou ávido de vossos mandamentos.

— Senhor, voltai-vos para mim, tende piedade, como fazeis para os que amam vosso nome!

— Conforme a vossa lei firmai meus passos, para que não domine em mim a iniquidade!

— Libertai-me da opressão e da calúnia, para que eu possa observar vossos preceitos!

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sábado (20/04/2024)

— Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo, e ensinai-me vossas leis e mandamentos!

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 5,13-16)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 13”Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.
14Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. 16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Todo cristão tem dois deveres primários na vida. Primeiro, devemos lutar pela santidade pessoal. E segundo, devemos trabalhar para ajudar os outros a alcançar esse mesmo grau de santidade. Isso é o que significa ser o “sal da terra” e a “luz do mundo”.

Considere o sal. O sal é um conservante e também adiciona sabor aos alimentos. Ele o faz entrando na comida e, de certa forma, desaparecendo. Assim deve ser conosco. Primeiro, nosso Senhor deve entrar em nossas vidas e nos preservar da corrupção do pecado. Mas ao fazer isso, Ele também revelará nossa bondade de uma forma que o “sabor” da santidade seja evidente para os outros. Desta forma, seremos usados ​​como sal para os outros. Isso é feito especialmente por nossas obras de caridade.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Santa Teresa de Lisieux disse em sua autobiografia: “Vejo agora que a verdadeira caridade consiste em suportar as faltas dos que estão ao nosso redor, nunca se surpreendendo com suas fraquezas, mas edificando-se ao menor sinal de sua virtude”. Ela acreditava que essa era especialmente a maneira como agimos como sal e luz para os outros. Ajudamos a preservar os outros do pecado sendo misericordiosos com eles quando estão fracos. Enriquecemos suas vidas vendo sua bondade e nos regozijando nela. E fazemos isso de forma oculta. Por nossa gentileza e compaixão, nossa bondade e misericórdia, preservamos os outros e os ajudamos a crescer na abundante graça de Deus. E fazemos isso, muitas vezes, sem que eles percebam como Deus nos usou.

Considere, também, a luz. O mundo em que vivemos é muitas vezes bastante sombrio e desesperador. Há corrupção ao nosso redor e as tentações são abundantes. Assim, a luz de Cristo deve ser manifestada em toda parte. Todos ao nosso redor precisam ver claramente o caminho para a santidade e a felicidade. Novamente, isso é possível se primeiro trabalharmos para nos tornarmos a própria luz. Cristo, a verdadeira Luz do Mundo, deve permear tanto nossas vidas que achamos quase automático brilhar intensamente em um mundo caído. Quando Cristo estiver vivo em nós, irradiaremos alegria e paz, calma e convicção, bondade moral e determinação. E quando vivermos assim, não teremos que “impor” o Evangelho aos outros; ao contrário, a luz de Deus simplesmente brilhará e será um farol de esperança para aqueles que vierem à nossa presença.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

Reflita, hoje, sobre essas duas missões de vida. Primeiro, pondere sobre seu chamado à santidade. Como Deus quer trazer luz à sua própria vida, preservá-lo de todo pecado e adicionar sabor espiritual para uma vida santa? Em segundo lugar, quem Deus quer que você ame com Seu amor? Quem precisa de esperança e alegria, misericórdia e bondade, palavras de sabedoria e encorajamento? Seja santo e então permita que essa santidade brilhe para os outros e você será de fato o sal da terra e a luz do mundo.

Oração do Dia

Meu Jesus, a verdadeira Luz do Mundo, por favor, resplandece em minha vida para que eu veja claramente e seja preservado das trevas do pecado. Enquanto você me enche com sua luz, por favor, use-me como um instrumento de seu amor e misericórdia para um mundo cheio de caos e confusão. Dissipa a escuridão, querido Senhor, e usa-me como Teu instrumento como quiseres. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *